Cabral é condenado a 14 anos de prisão por corrupção e lavagem

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB-RJ) foi condenado nesta terça-feira (13) a 14 anos e dois meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato.

A decisão do juiz Sergio Moro foi publicada no sistema da Justiça nesta terça-feira (13).

A ex-primeira-dama Adriana Ancelmo, mulher de Cabral, foi absolvida por falta de prova suficiente de autoria ou participação. A ré Mônica Carvalho também foi absolvida pelo mesmo processo.

Os suspeitos eram investigados por envolvimento no pagamento de vantagens indevidas a partir do contrato da Petrobras com o Consórcio Terraplanagem Comperj, formado pelas empreiteiras Andrade Gutierrez, Odebrecht e Queiroz Galvão. Com informações de Notícias ao Minuto.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *