Coreia de Norte ameaça Japão: impor mais sanções é ato suicida

Pyongyang ameaçou o Japão com “nuvens nucleares” sobre o seu território por causa dos apelos feitos pelo governo do japonês à comunidade internacional para impor sanções mais duras contra o regime de Kim Jong-un.

A Agência Central de Notícias da Coreia do Norte (KCNA) informou que durante a 72ª sessão da Assembleia Geral da ONU o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, pediu para “fazer mais pressão em vez de diálogo” para que Pyongyang abandone o seu programa nuclear.

A Coreia do Norte acusou Abe de “usar a teoria da crise na Coreia” com fins políticos, especialmente para militarizar o Japão e “ao mesmo reforçar sua unidade interna e resolver os problemas dos seus dirigentes”.

“Esse tipo de fraude que incita as tensões na península da Coreia são atos suicidas que levarão nuvens nucleares ao arquipélago do Japão”, afirmou a agência.

“Ninguém sabe quando essa situação instável poderá acabar em uma guerra nuclear, mas, se isso ocorrer, o arquipélago japonês será momentaneamente envolvido em chamas”, declarou a KCNA e acrescentou que a população do Japão “seria oferecida em sacrifício por parte de um grupo de militaristas reacionários”.

Nos últimos meses, a Coreia do Norte realizou uma série de testes de mísseis e um teste nuclear. As sanções, aprovadas por unanimidade pelo Conselho de Segurança da ONU em 11 de setembro em resposta ao teste nuclear da Coreia do Norte, proíbem o país de exportar produtos têxteis e limitam a quantidade de petróleo bruto e produtos petrolíferos refinados que podem ser importados. Com informações do Sputnik Brasil.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *