Rio Branco, Acre, 3 de dezembro de 2020

As artroses nos joelhos e seus efeitos condicionantes

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Caracterizadas por um desgaste das cartilagens, as artroses comprometem a mobilidade da articulação e as atividades diárias dos doentes. Cada vez mais frequentes, à medida que a esperança de vida vai aumentando e a idade avançando, a dor é o seu principal sintoma.

“As artroses, principalmente no joelho, estão relacionadas com múltiplos fatores, entre os quais se destacam as sobrecargas ao longo da vida e a idade e afetam principalmente as articulações de carga”, sendo mais frequentes a partir dos 50 anos, revela João Gamelas, coordenador da Unidade de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Lusíadas Lisboa, em comunicado.

João Gamelas salienta que “para além da dor, a artrose tem um impacto significativo ao nível da mobilidade e funcionalidade, afetando a qualidade de vida destes doentes”.

Com relação ao tratamento da artrose do joelho, o médico esclarece que “é parecido com o de outras articulações de carga, como a do quadril, mas com algumas particularidades devido à sua complexidade anatômica e funcional. Divide-se em quatro tipos de medidas terapêuticas: medidas não farmacológicas ou gerais, medidas farmacológicas, tratamentos locais e tratamento cirúrgico”.

Sendo que neste último tipo de tratamento, destaca-se “para os casos mais graves e incapacitantes, a cirurgia artroplástica do joelho que consiste na colocação de uma prótese do joelho”. Uma terapêutica “cada vez mais utilizada com resultados excelentes e duradouros”.

 

Por Lifestyle.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.