Rio Branco, Acre, 27 de setembro de 2020

Casos de dengue caem 30% em relação a 2015

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

O Departamento da Vigilância Epidemiológica, da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), divulgou nesta segunda-feira, 20, a 15ª edição do Boletim Epidemiológico da Sala de Comando e Controle para o combate à dengue, zika vírus e chikungunya. O relatório aponta o índice de notificações das doenças.

Até a 22ª Semana Epidemiológica, foram notificados 7.589 casos suspeitos de dengue em 2016, que corresponde ao período de 3 de janeiro a 4 de junho, dos quais apenas 10% (781) foram confirmados.

Nesse mesmo período, em 2015, registraram-se 10.821 casos suspeitos – 53% (5.746) confirmados. Observa-se uma redução de 30% nas notificações no Estado.

Febre chikungunya

As notificações de febre chikungunya, até a 22ª semana apresentaram 965 casos suspeitos no Estado. O maior índice de notificações ocorreu na sexta semana epidemiológica de 2016, com 78 (8%) casos, apresentando uma queda considerável nas semanas seguintes.

De acordo com a publicação, foram encaminhados, até o momento, para o laboratório de referência da Região Norte Instituto Evandro Chagas 328 amostras para diagnóstico de chikungunya, dos quais 286 (87%) estão aguardando triagem, 20 (6%) em análises, cinco (1%) aguardando a liberação do resultado e 18 (5%) liberados com resultados não reagentes.

Zika vírus 

Na 22ª semana foram notificados 1.374 casos suspeitos de zika vírus. Destes, 14 (1%) foram confirmados pelo laboratório de referência Instituto Evandro Chagas e um confirmado pelo laboratório Labco Noûs, 17 (1%) descartados e 1.342 (98%) estão em investigação aguardando confirmação ou descarte.

Dos 15 casos confirmados laboratorialmente de Zika, todos são autóctones (quando a doença é contraída dentro do município) em Rio Branco.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.