Rio Branco, Acre, 27 de setembro de 2020

Cadeirante é preso suspeito de aplicar golpes

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

O taxista e cadeirante Eracione Trindade da Costa, de 41 anos, foi apresentado, na manhã desta quinta-feira (23), pela Polícia Civil, suspeito de praticar golpes a pequenos proprietários de terra em Rio Branco e Porto Acre. Costa foi condenado a 3 anos e 3 meses por estelionato. Ele foi preso no bairro Cadeia Velha, em Rio Branco, na quarta-feira (22), mas nega o crime e diz que não sabia do processo.

“Não tenho nada a declarar sobre isso. Eu trabalho, tenho meu emprego fixo de taxista e jamais cometi esse crime. Fui condenado e vou cumprir tudo direitinho, mas eu nem sabia desse processo. Faz pouco tempo que precisei renovar meus documentos e não constava nada disso”, se defende.

O delegado responsável pelo caso, Fabrizzio Sobreira, explica que o cadeirante se aproveitava dos donos de pequenas terras para aplicar o golpe.

“Ele se aproveitava do baixo conhecimento das pessoas e conseguia persuadir. Criava um contexto de compra e venda, do qual não realizava a venda e ficava com as terras. Cometeu esse crime na capital e no interior”, explica.

Costa também já foi preso por homicídio em 1997 e, segundo o delegado, ainda possui outras três denúncias, também de estelionato, além da condenação.

Outras prisões

Também foram apresentados, nesta quinta, José Junior Matos de Souza, de 30 anos, condenado por homicídio a 14 anos de prisão; Eracione Trindade da Costa; Douglas de Oliveira Machado, 24 anos, com prisão preventiva decretada por violência doméstica e e Amauri Galvão da Silva, de 49, condenado a 6 anos por crimes contra a mulher.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.