Rio Branco, Acre, 31 de outubro de 2020

PGR investiga pagamento de propina à “pessoal do PMDB”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Um inquérito sigiloso da Procuradoria-Geral da República ivestiga um possível repasse de propina envolvendo o lobista Jorge Luz e o presidente do Senado, Renan Calheiros. De acordo com matéria da Folha de S. Paulo, o senador Jader Barbalho (PMDB-PA) e o deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE) estariam envolvidos no mesmo caso, referente a um negócio da Petrobras na Argentina.

O texto do inquérito diz que “o repasse de vantagem pecuniária indevida a Renan Calheiros, Jader Barbalho e Aníbal Gomes, por meio de valores em espécie no Brasil ou transferências para contas bancárias no exterior, pode configurar os crimes de corrupção passiva qualificado e de lavagem” e é de responsabilidade da vice-procuradora-geral da República, Ela Wiecko, que iniciou a investigação no fim do ano passado, baseada na delação premiada do também lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, onde indica repasses ao “pessoal do PMDB”, como informa a Folha. Segundo ele, o ministro argentino Julio de Vido e o ex-ministro argentino Roberto Dromi também fizeram parte do esquema, embora não confirme o recebimento de propina.

A Polícia Federal já confirmou viagens de Luz à Buenos Aires em 2006. Já Nestor Cerveró, diretor da área internacional da Petrobras na época, também foi ao país vizinho quatro vezes, entre 2006 e 2007, quando foi concretizado um negócio envolvendo a Petrobras e a Electroingenería, por US$ 54 milhões.

 

Com informações de Notícias ao Minuto.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.