Rio Branco, Acre, 27 de outubro de 2020

‘Não sou um criminoso’, diz Neymar, sobre problemas com fisco espanhol

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Neymar ainda enfrenta problemas com o fisco espanhol ao passo que o jogador já vai para sua quarta temporada com a camisa do Barcelona. Em entrevista à revista IstoÉ, o brasileiro voltou a afirmar que não cometeu nenhuma fraude e pregou confiança em todo o trâmite contratual entre ele, o Santos e o clube catalão, liderado pelo seu pai.

“Não sou um criminoso, nem eu e nem meu pai. Há pessoas que buscam polêmica, não sei se é por falta de informação ou por maldade. Meu pai cuida de toda a parte extradesportiva e tenho total confiança nele. Preciso me preocupar apenas em jogar e estar sempre o melhor que posso dentro de campo. Tenho a sorte de ter meu pai cuidando da minha carreira, trabalhando ao meu lado para que eu possa exercer minha profissão tranquilamente”, disse.

Após passar férias nos Estados Unidos, onde também participou de alguns compromissos comerciais, Neymar já começa a voltar sua concentração para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O atacante brasileiro será o principal jogador da equipe que irá em busca da medalha de ouro olímpica, jamais conquistada pelo time canarinho na história do evento.

“Só penso nos Jogos Olímpicos. Temos a responsabilidade de ganhar porque é um título que falta ao futebol brasileiro e, além de tudo, jogaremos em casa, ainda que também me falta ganhar uma Copa do Mundo, que também é um sonho. Minha experiência em Londres foi muito bonita, é uma competição que une todos os esportistas de todo o mundo”, comentou o jogador do Barcelona, que já esteve presente em Londres-2012, quando o time à época comandado por Mano Menezes ficou com a prata, perdendo a final para o México.

Ao lado do goleiro Fernando Prass e Douglas Costa, do Bayern de Munique, Neymar foi um dos três atletas com mais de 23 anos escolhidos para disputar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. “Sei que alguns dos meus companheiros na seleção olímpica podem me ter como referência porque são mais jovens, tento ajudá-los e também aprender com eles”, finalizou.

 

Com informações de Espn.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.