Rio Branco, Acre, 29 de setembro de 2020

WWF realiza visita de estudos no Acre

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Socializar as experiências de incentivo à produção sustentável na floresta. É com esse propósito que a WWF Brasil, em parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e o Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), realiza pela primeira vez no Acre a visita de estudo “Reduzindo Emissões”.

O evento, que se iniciou nesta segunda-feira, 4, no auditório da Procuradoria-Geral do Estado, em Rio Branco, e se encerra na sexta, 8, reúne representantes de 11 países que compõem a plataforma New Generation Plantations (NGP), sigla em português – Nova Geração de Plantações.

Participam ainda gestores estaduais, de organizações do setor florestal, lideranças indígenas e a sociedade civil.

A agenda é composta por reuniões na capital e visitas de campo a Senador Guiomard, Bujari, Xapuri, Acrelândia e Sena Madureira, para que os integrantes conheçam as áreas de implantação de projetos florestais, apoiadas pelo Sistema de Incentivo aos Serviços Ambientais (Sisa), e avaliem as oportunidades de plantações em áreas abertas, resultando na troca de experiências entre as regiões.

Luís Neves Silva, gerente da Plataforma NGP, explica que o instrumento agrega o setor privado e público, além da sociedade civil. “A plataforma debate a questão das plantações, avaliando os impactos ambientais das atividades agrícolas e incentivando práticas agrícolas em equilíbrio com a floresta natural. Portanto, aqui no Acre, estado que conseguiu preservar 87% de sua floresta, estaremos visitando as áreas abertas a fim de ver como são utilizadas”, disse.

Desde 2012 o Acre compõe a Plataforma NGP. Em 2015, durante a Conferência do Clima (COP 21), o Estado reafirmou o compromisso de continuar adotando políticas de baixa emissão de carbono, que promovem o desenvolvimento sustentável das comunidades tradicionais em equilíbrio com a preservação da floresta e a redução do desmatamento ilegal.

A diretora-presidente do IMC, Magaly Medeiros, destaca que o grupo veio conhecer as experiências produtivas acreanas em áreas abertas, principalmente dentro do Programa de Florestas Plantadas, bem como a manutenção e fomento aos serviços ambientais. “Os participantes vão aprender e levar a seus países ideias para a preservação e a melhoria da qualidade de vida no planeta.”

As políticas de desenvolvimento de baixas emissões e alta inclusão social impulsionam a valorização da economia e cultura dos povos e comunidades tradicionais do Acre, que nos últimos dez anos reduziu mais de 60% do desmatamento ilegal.

“Este é um momento muito especial, de reunião de gestores e pesquisadores de vários países que vieram trocar experiência, realizar um grande intercâmbio conosco, para falar dessas novas plataformas de plantações”, ressaltou o titular da Sema, Edegard de Deus, durante a abertura do evento.

 

Com informações da Agência de Notícias do Acre.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.