Rio Branco, Acre, 28 de outubro de 2020

Arroz e feijão ajudam no avanço da inflação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) acelerou na primeira semana de julho, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa ficou em 0,44%, 0,18 ponto percentual acima da taxa registrada na semana terminada em 29 de junho.

Quatro das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo nas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo alimentação (0,07% para 0,82%), com destaque para o arroz e o feijão, cuja taxa passou de 14,64% para 21,81%.

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos educação, leitura e recreação (0,26% para 0,72%), transportes (-0,22% para -0,13%) e despesas diversas (0,41% para 0,5%).

Em contrapartida, apresentaram decréscimo nas taxas de variação os grupos
habitação (0,63% para 0,44%), vestuário (0,37% para 0,1%), saúde e cuidados pessoais (0,54% para 0,51%) e comunicação (0,11% para 0,1%).

Veja a variação de preços de alguns itens:
Arroz e feijão (14,64% para 21,81%)
Passagem aérea (6,55% para 21,38%)
Gasolina (-1,59% para -1,52%)
Bilhete lotérico (3,95% para 8,62%)
Tarifa de eletricidade residencial (0,44% para 0,07%)
Roupas (0,15% para -0,3%)
Medicamentos em geral (0,11% para 0,06%)
Tarifa de telefone residencial (0,12% para 0,02%)

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.