Rio Branco, Acre, 30 de outubro de 2020

Treze pessoas da mesma família estão com doença de chagas no Acre

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Exames confirmaram a contaminação por doenças de Chagas em mais três pessoas da mesma família na cidade de Feijó, a 366 km de Rio Branco. Os pacientes estão internados desde a quinta-feira (14) no Hospital Geral da cidade junto com outros 10 familiares, segundo a direção da unidade.

A confirmação da doença foi feita pela Divisão de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) nesta segunda-feira (18). Mesmo sem o diagnóstico, todos já estavam tomando remédio para tratar a doença.

A transmissão da doença de Chagas ocorre pelas fezes do “barbeiro” depositadas sobre a pele da pessoa, enquanto o inseto suga o sangue.

A doença pode ser ainda transmitida pelo açaí quando o barbeiro se mistura aos grãos e acaba sendo moído junto com o fruto.

Em matéria publicada pelo G1, no sábado (16), a diretora do hospital, Edicineide Souza Pinheiro, confirmou que os 13 são moradores do Seringal Miraflor, no km 60 da rodovia BR-364.

“A equipe da vigilância de lá [Feijó] está em alerta, já foi ao local  para verificar se não há mais moradores infectados. Uma equipe de Rio Branco também deve ir em breve para a comunidade”, explicou a técnica responsável pela Doença de Chagas e Leishmaniose da Sesacre, Carmelinda Gonçalves.

 

Mortes
Em março deste ano, o casal Francisco Maian da Costa, de 18 anos, e Celiana Silva, de 17, nos dias 26 e 29 de fevereiro, respectivamente,morreram após tomar açaí contaminado pelo barbeiro. A família do casal mora em uma comunidade rural da cidade de Rodrigues Alves, a 627 km da capital acrena. Inicialmente, a doença de Chagas era apenas a suspeita, sendo confirmado o diagnóstico no dia 11 de março pela Saúde do Acre.

Duas irmãs de Costa também foram diagnosticadas com a doença. A pequena Francisca Adrielly, de 12 anos, ficou internada por mais de um mês no Hospital da Criança, em Rio Branco, e ficou com uma lesão no coração, por causa da enfermidade, segundo a médica que a atendeu.

Pesquisa
Dois meses após os casos em Rodrigues Alves, a coordenação que trata sobre doença de Chagas no Acre visitou as cidades da região do Vale do Juruá, como Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Mâncio Lima, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. A medida fez parte de uma campanha de prevenção e conscientização após a região registrar nove casos da doença.

Uma equipe da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de Brasília também esteve no local e fez pesquisas na comunidade Nova Cíntra, onde sete casos da doença foram confirmados neste ano.

 

Com informações do G1.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.