Rio Branco, Acre, 30 de setembro de 2020

Cruzeiro do Sul registra aumento de 25% em casos de malária

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Os casos de malária em Cruzeiro do Sul, interior do Acre, tiveram um aumento de 25% entre 1º de janeiro e 15 de julho deste ano, em comparação com o registrado no mesmo período do ano passado. Dados da Gerência de Endemias apontam 6.837 casos em 2015 contra 8.568 em 2016.

O gerente de endemias, Hélio Cameli, diz que a maioria dos casos está na zona rural. Já na zona urbana, os bairros Aeroporto Velho, Tiro ao Alvo e Miritizal são os locais de maior incidência da doença.

“Nossas ações estão se intensificando nos bairros de maior incidência da doença. Este período é sazonal, nosso clima é propício à proliferação do mosquito. As pessoas devem ter mais atenção ao tratamento, muitas rejeitam e acabam sendo fonte de infestação do mosquito transmissor”, enfatiza Cameli.

O gerente salienta que é preciso colaboração da população para conter o avanço da doença. “Orientamos as pessoas que ao sentirem os primeiros sintomas procurem os postos de saúde mais próximos de suas residências, tomem a medicação completa e aceitem a borrifação intradomiciliar que é a ferramenta mais importante para o controle da doença. Muitas vezes os proprietários das residências rejeitam o serviço que é oferecido gratuitamente”, afirma.

O policial civil Jardson Negreiros, de 40 anos, reside no bairro Nossa Senhora das Graças e faz parte das estatísticas.

“Fui diagnosticado com a malária no dia 17 de julho. Senti muita febre e dor pelo corpo. Fui ao hospital e lá foi confirmado que eu estava com a malária. Esta foi a primeira vez que peguei a doença. Ainda não sei direito onde foi infectado. Estive reuniões em comunidades rurais, mas depois que peguei a doença, outros dois vizinhos meus também pegaram. Pode ser que tenha sido contaminado em minha própria casa”, conta.

Atualmente cerca de 35 postos espalhados pela cidade  fazem a coleta de sangue e diagnóstico da doença e segundo o gerente de endemias, aproximadamente 100 homens atuam diariamente no combate a malária.

Malária
A malária é uma doença infecciosa transmitida pela fêmea do mosquito Anopheles infectada pelo Plasmodium. Os principais sintomas são: febre alta, calafrios, tremores, suor e dor de cabeça. Atualmente, não existem vacinas disponíveis. O tratamento é simples e eficaz, mas, se a doença não for tratada, ela pode matar.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.