Rio Branco, Acre, 20 de outubro de 2020

Investigação sobre avião de Eduardo Campos indicia 20 pessoas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Polícia Federal (PF) indiciou 20 investigados na Operação Turbulência. De acordo com o Correio Braziliense, um deles é indicado como operador de propinas para o senador Fernando Bezerra (PSB-PE) e para o falecido ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB).

A PF indiciou por organização criminosa, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica os empresários João Carlos Lyra Mello Filho, Eduardo Freire e Apolo Santana Vieira. A investigação aponta que eles podem ser os compradores do avião Cessna que vitimou o ex-candidato à Presidência da República em 2014.

Segundo a delegada Andréa Pinho Albuquerque, eles eram “os principais integrantes” do esquema de arrecadação de recursos de lavagem de dinheiro. Bezerro tem foro privilegiado e responde a inquérito sobre fatos semelhantes no Supremo Tribunal Federal (STF).

A Polícia Federal argumenta que o “dono” da aeronave captava propinas para beneficiar ex-governador de Pernambuco, morto em agosto de 2014.

A publicação destaca que o indiciamento foi concluído em 15 de julho e encaminhado à 4ª Vara Federal do Recife.

 

Com informações de notícias ao Minuto.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.