Rio Branco, Acre, 20 de janeiro de 2021

Hildebrando tem familiar 24 horas em cela

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Decisão da Vara de execuções penais concedeu a Hildebrando Pascoal o direito de manter na cela um familiar para que possa ajudá-lo a se locomover e fazer a higiene pessoal.

No último laudo sobre o estado de saúde de Hildebrando, o Instituto de Administração Penitenciária (IAPEN), informou que o detento não conseguia andar e nem fazer a própria higiene.

Sobrava para os agentes penitenciários fazer esse serviço “extra”. A juíza Luana Campos então liberou para que um familiar de Hildebrando possa ficar com ele na cela 24 horas por dia. Desde a semana passada, os parentes do preso mais conhecido do Acre se revezam nos cuidados.

Segundo a magistrada, a medida foi tomada depois de várias quedas de Hildebrando quando se deslocava para o banheiro. “Como os agentes não podem fazer esse serviço, não é função desse profissional, liberei para que família tome esses cuidados até que ele possa ser beneficiado com a progressão de regime ou o quadro de saúde melhore”, explicou a magistrada.

Hildebrando Pascoal aguarda duas decisões que podem beneficiá-lo: O Tribunal de Justiça pediu a vara de execuções penais que faça o exame criminológico para determinar se Hildebrando tem ou não direito a progressão de regime, que é sair do regime fechado para o semi aberto. A juíza Luana Campos pediu que o IAPEN faça o teste que determina se o preso pode conviver fora do presídio.

Fora o laudo criminológico, tem ainda os exames médicos que vão ajudar a magistrada a tomar decisão se Hildebrando tem direito à prisão domiciliar. Um cardiologista já começou o exame. Na semana passada, foi indicado um ortopedista, mas, até agora, a juíza não conseguiu um clínico geral.

“Todos que entramos em contato alegam quem têm ligação com a família do preso. Estou à procura para encontrar um profissional que faça a última etapa de exames para saber o quadro clínico do detento”, analisou.

Com tantas dificuldades, a decisão sobre o futuro de Hildebrando vai demorar além do que prevê a lei.

 

Com informações de Agazeta.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.