Rio Branco, Acre, 23 de novembro de 2020

PMDB recebeu R$ 159,2 milhões em propinas de Belo Monte

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Polícia Federal aponta indícios de que o PMDB e quatro senadores do partido receberam propina das empresas que construíram a usina de Belo Monte, no Pará, por meio de doações legais. A investigação faz parte do segundo relatório que integra inquérito que corre no Supremo Tribunal Federal.

De acordo com a Folha de S. Paulo, o PMDB é acusado de ter recebido propina em Belo Monte porque o partido indicou o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e controlava as empresas da área. O PMDB recebeu das empresas que integram o consórcio que construiu a hidrelétrica R$ 159,2 milhões nas eleições de 2010, 2012 e 2014.

O montante é a soma de doações oficiais de nove empresas que integram o consórcio para o diretório nacional, diretórios estaduais e comitês financeiros do partido. o valor é mais do que o dobro dos R$ 65 milhões que as principais empresas investigadas na Lava Jato (Odebrecht, OAS, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Engevix, Queiroz Galvão e Galvão Engenharia) doaram, de forma legal, para a campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2014.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.