Rio Branco, Acre, 24 de novembro de 2020

Polícia pede prisão de jornalista que acusou Feliciano de agressão

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Polícia de São Paulo pediu a prisão preventiva da jornalista Patrícia Lélis, de 22 anos.

A jovem acusou o deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) de a ter agredido e disse ainda que foi sequestrada pelo assessor dele, Talma Bauer. Patricia também afirmou que o pastor teria tentado estuprá-la.

No entanto, de acordo com o jornal O Globo, o delegado Luís Roberto Hellmeister, do 3º DP (Santa Ifigênia), informou que a jovem foi indiciada formalmente por denunciação caluniosa e extorsão contra Bauer.

O inquérito foi concluído na última sexta-feira (2) e foi relatado à Justiça com o indiciamento formal da jornalista pelos crimes de denunciação caluniosa e extorsão contra o assessor do deputado.

A defesa da jornalista, o advogado Roberto da Gama Cidade afirma que o pedido não causou “absolutamente nenhuma surpresa” e disse que Patrícia está “resguardada, acompanhando o caso”.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.