Rio Branco, Acre, 27 de novembro de 2020

Taxista é morto com tiro na cabeça durante corrida

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O taxista Sidiomar Pereira Lira, de 42 anos, foi morto com um tiro na cabeça por volta de 21h da quarta-feira (14), na rua Eurípedes, Montes das Oliveiras, Zona Norte de Manaus. Colegas de trabalho suspeitam que crime é retaliação após eles divulgarem imagens de casal que teria assaltado outro taxista dias antes. Familiares acreditam que o celular de Sidiomar foi roubado. A Polícia Civil investiga o caso.

A família disse que o taxista teria sido visto pela ultima vez em um ponto de táxi no Nova Cidade, quando teria iniciado uma corrida para três mulheres e um homem.

O autônomo Algenei Pereira Lira, de 36 anos, disse que irmão trabalhava há mais de 20 anos como taxista. “Ele estava muito alegre por ter conseguido uma concessão da SMTU e ontem estava mandando audios comemorando com a família a conquista profissional dele quando aconteceu essa tragédia”, disse.

Segundo informações de funcionários da rádio táxi onde a vítima trabalhava, Sidiomar teria pego os suspeitos em uma corrida não registrada. Ele foi atingido por um tiro na cabeça, que teria sido disparado pelo passageiro sentado ao seu lado.

Testemunhas relataram aos colegas de trabalho da vítima que três pessoas foram vistas saindo do táxi após o disparo. Eles fugiram correndo. Outros taxistas que passavam pela via pararam no local. A Polícia Militar (PM), a rádio táxi onde ele trabalhava e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados. Quando os socorristas chegaram ao local, o homem já estava morto.

Familiares contaram que dinheiro foi encontrado junto ao corpo, em um bolsa da roupa usada pelo taxista, mas o celular da vítima teria sido levado.

Outro crime
Taxistas acreditam que a morte tem relação com outro crime ocorrido dia 12 deste mês, quando um casal que estava em uma pousada teria solicitado uma corrida. Um taxista foi ao local, durante a corrida ele deixou a mulher em um ponto e seguiu com o homem. No percurso ele foi assaltado. Após o assalto, um grupo de taxistas conseguiu imagens do assaltante captadas pelo sistema se monitoramento da pousada. As imagens começaram a ser divulgadas pelos taxistas.

De acordo com funcionários, a mulher teria feito ameaças aos taxistas após a divulgação das imagens. “Ela disse que isso não ia ficar assim”, disse um deles sem se identificar.

Os motoristas de táxi afirmam que moradores da área onde Sidiomar foi morto reconheceram a foto do assaltante.

O caso foi registrado no 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP). A Delegacia Especializada em Homicídio e Sequestro (DEHS) vai investigar o crime.

 

Com informações do G1.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.