Rio Branco, Acre, 29 de novembro de 2020

Vendas de combustíveis no Brasil caem quase 2%

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

As vendas de todos os combustíveis no Brasil em agosto somaram 74,37 milhões de barris, queda de 1,9% ante o mesmo mês do ano anterior, diante da pior recessão econômica em décadas e da queda da renda das famílias, enquanto a gasolina permanece ganhando espaço em relação ao etanol hidratado.

Dados publicados nesta quinta-feira (22) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostraram que as vendas de gasolina C somaram 22,25 milhões de barris, alta de 7,5% ante o mesmo mês do ano anterior.

Em contrapartida, as vendas de etanol hidratado somaram 8,5 milhões de barris, queda de 14% na mesma comparação.

No ano passado, o preço médio do etanol passou grande parte do ano mais favorável do que o da gasolina em boa parte do país, invertendo a relação apenas no fim do ano.

A queda na comercialização de óleo diesel, importante termômetro para a economia do país, contribuiu com o recuo das vendas no Brasil de todos combustíveis somados, uma vez que é o combustível mais vendido.

Em agosto, as vendas de diesel no Brasil somaram cerca de 30,77 milhões de barris, queda de 2,5% ante o mesmo mês do ano passado.

No acumulado do ano até agosto, segundo a ANP, as vendas de todos os combustíveis registraram recuo de 4,4% ante o mesmo período do ano passado; as vendas de etanol hidratado despencaram 14%; as de diesel caíram 4,7%, enquanto as de gasolina aumentaram 2,6%.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.