Rio Branco, Acre, 30 de novembro de 2020

STJ arquiva investigação sobre governador Tião Viana na Lava Jato

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) arquivou nesta quarta-feira (5) a investigação da Lava Jato que tinha como alvo o governador do Acre, Tião Viana (PT), e apurava a se o petista havia recebido propina do esquema de corrupção que atuava na Petrobas, informou a assessoria do tribunal.

Por unanimidade, os 15 ministros da Corte Especial do STJ seguiram a recomendação feita em fevereiro pela Procuradoria Geral da República (PGR) para que o inquérito sobre o governador acreano fosse arquivado.

Viana era investigado desde março do ano passado por suspeita de ter recebido R$ 300 mil em sua campanha ao Senado de 2010 por meio da empresa Iesa Óleo e Gás, uma das fornecedoras da Petrobras.

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa afirmou que repassou R$ 300 mil à campanha eleitoral dele. Na agenda do ex-diretor, apreendida pela PF, consta a inscrição “0,3 Tvian” que, segundo Paulo Roberto, é a referência ao pagamento à Tião Viana.

Em sua defesa, Viana afirma que a doação foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Acre e “não tem nada de ilegal”.

No pedido de arquivamento, da PGR, a então vice-procuradora-geral da República, Ela Wiecko, reconhecia a ligação entre o repasse e o esquema de corrupção na Petrobras, mas não encontrou provas de que Tião Viana soubesse que o dinheiro doado tinha relação com os desvios na Petrobras.

Sobre a investigação do governador do Acre, a Procuradoria entendeu que o controle do dinheiro ilegal era da direção do PT, que se responsabilizou pela divisão do que foi arrecadado, destinando uma parte à campanha de Tião Viana ao Senado.

Fonte: G1

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.