Rio Branco, Acre, 28 de novembro de 2020

Decisão unânime do STJ a favor de Tião Viana repercute na Câmara e no Senado

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Um dia após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) arquivar, por unanimidade, o inquérito de investigação que citava suposto envolvimento do governador Tião Viana na Operação Lava Jato, parlamentares repercutiram amplamente o fato. Sem indícios de qualquer ilegalidade, o STJ arquivou a denúncia e deu por encerrado o caso, conforme recomendação da Procuradoria-Geral da República (PGR) feita ainda em fevereiro deste ano.

Os senadores Jorge Viana (PT-AC), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Kátia Abreu (PMDB-TO) e os deputados federais Leo de Brito (PT-AC) e César Messias (PSB-AC) ressaltaram o fato de que, por unanimidade, os 15 ministros da Corte Especial do STJ votaram pelo arquivamento envolvendo o nome do governador. Jorge Viana usou a tribuna do Senado Federal nesta quinta-feira, 6, para falar sobre o caso que envolveu a honra e a dignidade do governador.

“Tenho muito respeito por todos os que compõem o Ministério Público, Polícia Federal, Justiça, que com seriedade procuram livrar o Brasil da chaga da corrupção, mas hoje estamos num país em que o denuncismo também está posto, e as autoridades têm que apurar. No caso, houve uma citação, que se transformou numa investigação, mas, nesse ínterim, o governador Tião Viana teve sua honra atingida.”

O senador falou ainda sobre os danos de imagem sofridos pelo governador. “Fica esse período de suspensão que magoa, que cria danos, porque a imagem é danificada. E que esse processo sirva de exemplo para outros, seja de que partido for. Que não haja condenação prévia, que não haja sentença prévia, que não haja pré-julgamento e que se espere a decisão final da Justiça. Tivemos com o governador Tião Viana a justiça sendo feita, e isso é importante para a nossa família, é importante para o governador, e penso ser importante para todo o Acre.”

Senadoras também se manifestam

Ainda na plenária do Senado, as senadoras Vanessa Grazziotin e Kátia Abreu aproveitaram para dar palavras de solidariedade ao governador Tião Viana.

“Gostaria de ressaltar o julgamento de ontem no STJ, que inocentou o governador do Acre, Tião Viana – aliás, ex-senador e ex-presidente desta Casa -, de uma série de denúncias que, já diziam eles, levianas e infundadas”, disse Grazziotin.

Kátia Abreu fez coro às palavras da senadora amazonense. “Parabenizo o governador Tião Viana, do Acre, que foi julgado e inocentado. E isso é extraordinário para a política brasileira, independentemente de partido. Para as pessoas entenderem que há os maus e os bons políticos, mas eu creio que os bons sejam uma grande maioria.”

Parlamentares acreanos

Em sua página no Facebook, o deputado César Messias, ex-vice-governador do Acre entre 2007 e 2014, também repercutiu a absolvição. “Tião Viana é uma das pessoas mais honradas e honestas que já tive o prazer de conhecer. É um pai de família exemplar, um homem público ético e um gestor que prioriza o bem comum e o melhor para o estado que administra. Agora, que sua inocência está comprovada, cabe à imprensa reconhecer seu erro ao fazer o pré-julgamento.”

O deputado federal Leo de Brito usou a tribuna por duas vezes para se pronunciar sobre o assunto, e também ressaltou ainda a honradez do governador, cuja imagem deve ser recuperada após calúnias e explorações desnecessárias do caso.

“Essas declarações feitas por um dos delatores da Lava Jato foram provadas como falsas e sem nenhum conteúdo probatório. Houve uma exposição desnecessária da honra do governador, e isso tem que ser devidamente reparado. Fica a lição devida ao linchamento, muitas vezes feito por setores utilizados de maneira política e por uma imprensa que quer atingir pessoas honradas como Tião Viana.”

 

Com informações da Agência de Notícias do Acre.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.