Rio Branco, Acre, 5 de agosto de 2021

Secretário Nacional de Segurança Pública visita o Acre

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O general Carlos Alberto Santos Cruz, secretário Nacional de Segurança Pública (Senasp), está em visita ao Acre para realizar diagnóstico do Estado com a finalidade de traçar estratégias de atuação, especialmente na área de fronteira.

Durante reunião realizada no auditório da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) com os gestores do Sistema Integrado e demais parceiros institucionais como o Ministério Público, o Exército Brasileiro, a Polícia Federal, a Agência Brasileira de Inteligência e a Polícia Rodoviária Federal, o secretário Emylson Farias fez uma rápida explanação das ações implementadas para o controle da criminalidade no Acre, especialmente no combate às organizações criminosas.

O general entende que é necessária uma forte integração entre as forças de segurança com foco na Inteligência e na utilização de tecnologias de informação. A participação do Exército Brasileiro no controle das fronteiras também foi defendida como forma de coibir crimes transfronteiriços. Ele também se mostrou sensível ao pleito do governo do Estado apresentado recentemente durante agenda do governador Tião e equipe na Presidência da República.

“Enquanto o Acre está combatendo o crime organizado, que não existe só aqui, tem que haver também uma coordenação nacional para que isso seja feito simultaneamente em outros locais do Brasil, porque os estado federados estão interligados uns aos outros e hoje todos enfrentam o problema das facções criminosas”, destacou Santos Cruz.

Já Emylson Farias enfatizou a necessidade da criação de diretrizes nacionais, por exemplo, como alternativas de custeio das operações de segurança pública, especialmente na área de fronteira.

“Nós apresentamos ao general a importância de a Presidência da Republica fortalecer o Exército, as policias Federal e Rodoviária Federal para que essas forças de segurança nos auxiliem ainda mais no combate aos grupos criminosos que agem na região de fronteira”, completou Farias.

A possibilidade de maior número de operações integradas com o Exército, sinalizado pelo gestor da Senasp, animou o secretário Emylson Farias, uma vez que a medida certamente trará impactos positivos no controle das fronteiras e combate ao narcotráfico.

O general também esteve e com a governadora em exercício, Nazareth Araújo, em um debate sobre as ações conjuntas entre os dois poderes. O encontro ocorreu na Casa Civil e demostrou a visão do secretário nacional quanto à realidade da segurança na região, que precisa de um pacto nacional.

“A união precisa compreender que o Estado não pode fazer financiamento em ações de fronteira. Precisamos estar em sintonia sobre as questões de inteligência, tecnologia e ações efetivas no combate ao narcotráfico em seus corredores, atribuições do governo federal”, afirmou a governadora.

Durante a conversa, o general Carlos Alberto explicou que tem a proposta de realizar um debate mais amplo tanto com o governo federal, quanto com o Congresso Nacional. “Devemos discutir amplamente um modelo de financiamento nacional para a segurança pública na Amazônia”, afirmou. Com informações da Agência de Notícias do Acre.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!