Rio Branco, Acre, 5 de agosto de 2021

Cemitério onde hansenianos eram enterrados isolados continua abandonado em Cruzeiro do Sul

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Mais um ano e o cemitério onde eram enterrados os hansenianos em Cruzeiro do Sul permanece abandonado. O local é coberto por mato e as sepulturas estão sem qualquer manutenção.

O Cemitério Castanheira tem cerca de 30 túmulos e é parte de um triste período histórico, quando os hansenianos eram excluídos da sociedade devido à doença, tanto na vida, como na morte.

Conhecido como cemitérios dos hansenianos, este é o segundo ano que o local não passa por limpeza.

“O que houve foi a redução de pessoal e não deu tempo de limpar. A gente limpou os dois maiores e acabou que não deu tempo de ir lá”, justifica o responsável pelo setor de limpeza do município, Mauri Barbosa.

Para os familiares que precisam visitar os túmulos, o abandono causa indignação e transtornos. Eduardo Nascimento, de 78 ans, sempre vai visitar o túmulo da mulher. Hilda Ferreira morreu há 22 anos e ele sempre faz questão de ir até o cemitério, mas as condições do local é uma reclamação constante.

“Eu que já tenho mais idade, fico andando nesses matos, mas a gente vem todo ano. Não pode deixar de vir não, porque ela tá aqui”, disse.

O filho de dona Hilda, Edmar Nascimento, de 36 anos, disse que o sentimento é de total indignação, já que para poder acender velas para a mãe, ele tem que enfrentar um caminho no matagal.

Com um facão, ele ia trilhando um caminho para chegar até o túmulo da mãe. “É uma falta de respeito, porque em outros cemitérios fizeram porque que aqui não fez?”, indaga. Com informações e imagens do Portal G1.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!