Rio Branco, Acre, 28 de julho de 2021

Independência ou morte!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Os últimos gestos do prefeito Ilderlei Cordeiro, de Cruzeiro do Sul, em relação a seu antecessor e padrinho político na eleição que o levou à vitória, o ex-prefeito Wagner Sales, antes de críticas, merecem análise. Afinal, são atitudes, ao que tudo indica, independentes e de quem, de fato, assumiria as responsabilidades de gestor? Se fosse isso, já não seria…

A se confirmar suas atitudes de independência em relação a quem o ajudou a chegar ao cargo, a população da segunda maior cidade do Acre poderá, enfim, saber qual será a forma de administrar de seu prefeito, assim como também avalia-lo.

Isso se faz necessário porque, até aqui, as informações que circulavam na cidade davam conta de que no fundo quem continuava a dar as cartas na atual administração era ainda o ex-prefeito Vagner Sales, algo que era, aliás, confirmado por alguns secretários e ocupantes de cargos de confiança, os quais, oriundos da gestão anterior, foram mantidos nos cargos e na atual gestão não exatamente por competência, mas, e principalmente, por necessidade de Sales, dentro da estratégia de continuar sendo o que não era mais: prefeito de Cruzeiro do Sul.

A população, que tanto sofreu nas mãos dos Sales, está, com as últimas atitudes de Ilderlei Cordeiro, prestes a se livrar dos métodos da administração atrasada do ex-prefeito. Personalista e fanfarrão, Vagner sempre foi, na verdade, um contador de vantagens… dissimulado e demagogo como todo político populista, é (ou era?) craque em enganar. Elegeu-se prefeito garantindo viver em uma casa, sem muros e de portas escancaradas dia e noite, na movimentada Av Mâncio Lima. Na verdade, o político já vivia na suntuosa mansão que construiu no meio de um lago artificial, na mais bem estruturada e bela fazenda da região.

Aliás, Vagner Sales também é conhecido pelas rasteiras que costuma aplicar em seus aliados políticos. Enganou Narciso Mendes nas eleições de 1994, quando deixou de cumprir um compromisso selado com o empresário, que concorria ao cargo de senador, para apoiar Aluizio Bezerra – principal oponente de Mendes. Foi assim que se comportou com o deputado federal Flaviano Melo, ao qual prometeu apoiar incondicionalmente e em plena campanha, faltando menos de 60 dias para a eleição, lançou e elegeu a filha Jéssica Sales.

Multifacetário, Vagner Sales também sabe fingir-se de arrependido. Algoz implacável do primo Orleir Cameli nas eleições para o governo em 1994, a mesma que se reelegeu deputado estadual, mudou de ideia sobre negar o parentesco e fazer oposição impiedosa a Orleir, quando esse pôs em prática um programa que visava distribuir benefícios aos moradores do Alto Juruá, seu reduto eleitoral. Sentindo -se ameaçado, procurou o primo governador e chorou lágrimas de “arrependimento”. Pediu arrego. De algoz, passou a vender a ideia de que era um Cameli desde pequenininho. Um rasteirista praticante e juramentado, nos padrões sucupiranos de Odorico Paraguaçu!

Mas agora, ao que parece, Ilderlei conquistará sua independência, tudo deu início com lançamento da pré-candidatura de seu tio, Rudiley Estrela, para a Câmara Federal, a despeito da candidatura a reeleição de Jéssica Sales. A propósito, Ilderlei até tentou manter o discurso de que apoiaria Jessica Sales, mas não conseguiu isso por muito tempo.

Fontes ligadas a ambos dizem que, em reuniões políticas, Ilderlei tem dito que quem estiver com Vagner, não estará com ele, o atual prefeito. Até o início do período eleitoral de 2018, a tendência é que não reste, na prefeitura, nenhum ocupante de cargo de confiança ligado a Vagner Sales.

Quem o conhece sabe que Vagner Sales é extremamente vingativo. As atitudes de Ilderlei Cordeiro o estão deixando atravessado na garganta do ex-prefeito. Como vingança, ele orienta pessoas próximas, alguns ainda exercendo cargos do primeiro escalão na atual administração, vereadores ligados à Sales e alguns ex-assessores a alimentarem blogueiros, sites e jornais editados a partir da capital a atacarem o atual prefeito, Ilderlei, e seu grupo. E assim, a cada dia, fica mais difícil para Ilderlei Cordeiro fazer uma administração tranqüila, porque os Sales e seus aliados não o deixam em paz.

A isso, se se concretizar, se chama independência… Ou morte de ambos? Há quem garanta que o distanciamento de Ilderlei de Vagner Sales, fará bem para a cidade. Todavia, como que prevendo uma traição, Sales investiu pesado para eleger expressivo número de vereadores que lhe fossem fiéis. Contrariado em seus projetos, deverá usar a Câmara Municipal para inviabilizar de vez a já sofrível gestão de seu sucessor.

 

Por Tião Maia (O Juruá em Tempo)

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!