Rio Branco, Acre, 5 de agosto de 2021

Leitura e visão crítica fazem a diferença na Redação do Enem

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

No próximo final de semana, iniciam as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O “bicho papão” para muita gente é a Redação. Por isso, fomos atrás de uma professora de Língua Portuguesa, que dá agora algumas dicas de como ter um bom desempenho nessa missão específica do exame.

O peso da nota da redação do Enem, sem dúvida, já deixa os candidatos conscientes da importância de fazer um bom texto.
A dissertação vale 1000 pontos e se não for bem desenvolvida pode fazer a diferença na nota final. Saber de que forma a redação é avaliada é o primeiro passo para o candidato saber aonde ir. Essa é uma das dicas da professora de língua portuguesa, Nayra Colombo.

“Existe uma matriz com cinco competências, desde gramática, parte textual, pontuação, até a proposta de intervenção do último capítulo. Então: coerência, coesão, argumento. É importante saber o que é que vai ser exigido e, para isso, o candidato precisa saber disso, deixa uma segurança para qualquer tema que for debatido”, explica.

Além do tripé conhecido, composto pela introdução, desenvolvimento e conclusão, outra sugestão da educadora, é a leitura, que ajuda na redação e na prova como um todo.

“É importante, antes da prova, fazer algumas redações, treinar, saber qual é a estrutura do texto e a forma. O conteúdo ele vai adquirir através das leituras, do conhecimento de mundo, daquilo que a escola ensinou. Nas provas objetivas, o candidato precisa entender que há uma habilidade muito importante que ele tem que desenvolver que é a leitura. É a partir do conhecimento da questão da leitura, da interpretação que ele faz do que tá sendo pedido que ele consegue compreender a resposta que ele precisa dar”.

E o tema da Redação? Essa é uma curiosidade que muitas vezes deixa os candidatos de cabelo em pé, ansiosos por saber se vão dominar ou não. Nayra arrisca alguns como: Política, questões de gênero, posicionamento em redes sociais e drogas. Mas, o tema que ela aposta é bem mais abrangente.

“Eu penso que meio ambiente é algo muito natural que caia porque vem sendo discutido há alguns anos e nos últimos exames a gente não tem tido muito, não. Aposto um pouco em meio ambiente”, opina.

É bom que as dicas parem por aí, porque se não pode confundir ainda mais quem já tem tanta informação para repassar nesses últimos dias. Entre as orientações que a professora deixa estão: esvaziar a mente, manter a calma. “É ler com muita atenção, ter muito cuidado e boa sorte para todo mundo”, finaliza.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!