Rio Branco, Acre, 30 de julho de 2021

Exército destrói 4,4 mil armas apreendidas no Acre, Amazonas e Rondônia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A 17° Brigada de Infantaria de Selva destruiu 4,4 mil armas nessa quarta-feira (20) em Porto Velho. Segundo o Exército, o material apreendido faz parte da “Operação Vulcão”, que acontece em todo o país. As armas foram apreendidas no Acre, Amazonas e Rondônia. Após serem, destruídas as armas foram levadas para um forno e derretidas.

O general José Eduardo Leal explicou sobre o aumento de 50% nas apreensão das armas, se comparado a média dos últimos cinco anos.

“Esse aumento se deve ao trabalho mais rápido da Justiça em entregar essas armas para a destruição, um trabalho mais da Justiça e do do Exército em destruir”, explicou Leal.

O general disse ainda que as armas ilegais foram apreendidas a três estados da região Norte, mas que a maior parte das armas destruídas é de Rondônia.

“Em seguida vem o Acre e depois a cidade de Humaitá (AM), até porque lá é uma quantidade menor da população”, finalizou o general.

Algumas armas foram desmontadas e expostas no asfalto, em Porto Velho. Em seguida um rolo passou por cima delas para que fossem trituradas e depois serem levadas para um forno.

A Operação Vulcão atende o Acordo de Cooperação Técnica firmado no dia 21 de novembro de 2017, entre o Conselho Nacionalde Justiça (CNJ) e o Comando do Exército Brasileiro, que prevê que armas de fogo e munições apreendidas e sob a guarda do Poder Judiciário devem ser encaminhadas ao Exército Brasileiro para destruição.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!