Rio Branco, Acre, 5 de agosto de 2021

Golpe jogou 5,4 milhões de brasileiros na pobreza extrema

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Depois de uma década em queda, a pobreza voltou a crescer no Brasil graças à longa e profunda recessão ocorrida entre 2014 e 2016. De acordo com levantamento do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (Iets), mais de nove milhões de brasileiros caíram, em 2015, abaixo da linha de pobreza (US$ 5,50 per capita por dia ou R$ 387,07 mensais), em decorrência da deterioração do emprego e da renda.

Do total, 5,4 milhões estão no critério do Banco Mundial para extrema pobreza, isto é, vivem hoje com menos de US$ 1,90 por dia ou R$ 133,72 por mês. As informações se baseiam em dados da “Síntese de Indicadores Sociais”, documento elaborado pelo IBGE a partir da série histórica disponível da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad).

Na sexta-feira, o IBGE revelou que 52,2 milhões de pessoas viviam abaixo da linha de pobreza em 2016, o equivalente a 25,4% da população. No caso da pobreza extrema, eram 13,35 milhões de pessoas, 6,5% da população. O Iets cruzou linhas de cortes e criou uma série histórica para comparar com outros períodos.

As informações são de reportagem de Bruno Villas Bôas e Ligia Guimarães no Valor.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!