Rio Branco, Acre, 30 de julho de 2021

Taxista é executado com mais de dez tiros em Cruzeiro do Sul

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O taxista Edson Rodrigues da Silva, conhecido como Urso, de 35 anos, foi executado com mais de dez tiros em Cruzeiro do Sul. O crime ocorreu na Rua do Madeira, no bairro Cohab, na noite desta sexta-feira (29).

A polícia está apurando o caso e disse que há duas linhas de investigação: latrocínio, já que celular e carteira da vítima não foram encontrados e execução premeditada, devido à quantidade de disparos e a forma como o corpo foi encontrado.

“O corpo foi encontrado com as pernas para fora do carro e a cabeça virada para o banco do passageiro. Estive no local e as pessoas se mostraram muito resguardadas. Dizem não ter visto nada, que escutaram os tiros e pensaram que fossem fogos devido às festas de final de ano”, disse o delegado Luiz Tonini.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas Silva já estava morto. Até a manhã deste sábado (30), o corpo ainda estava no Instituto Médico Legal (IML) e familiares, revoltados alegando demora, aguardavam a liberação.

O irmão da vítima, Francisco Leandro da Silva, de 39 anos, disse que a família quer que o corpo seja liberado para que o taxista possa ser enterrado. Ele disse ainda que a demora é uma falta de respeito com o ser humano

“Queremos ter um tempo para velar meu irmão. Ontem [sexta, 29] quando nossos familiares chegaram no IML não tinha ninguém para atender e dar satisfação. Ficamos sem saber para onde ir a madrugada toda sem ninguém aqui, com ele jogado em uma maca. Às 8h chegou um rapaz, mas o médico não tinha aparecido”, reclama.

O carro que a vítima dirigia pertence a Francisco Fabiano, que acredita que o colega tem sido vítima de latrocínio.

“Ele trabalhava comigo como viração. Estava com viagem marcada esta noite para Fortaleza (CE), onde iria visitar familiares e passar o Ano Novo. Acredito que mataram para roubar, ele estava juntando dinheiro para a viagem”, disse.

Fabiano falou ainda que os colegas taxistas disseram que ele chegou a fazer duas viagens antes de ser morto.

“Ele recebeu uma ligação para fazer uma viagem, retornou à praça e depois de 30 minutos recebeu outra ligação para ir pegar o mesmo pessoal que tinha deixado anteriormente. Logo depois, chegou a informação que ele havia sido baleado”, acrescentou. Com informações do Portal G1.

 Edson Rodrigues da Silva, conhecido como Urso, de 35 anos, foi executado com mais de dez tiros em Cruzeiro do Sul (Foto: Arquivo da famíia)

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!