Rio Branco, Acre, 1 de dezembro de 2020

Adiamento, apreensão e troca de farpas! Sessão é marcada por polêmicas e vereador pede que mandem a ‘polícia ir atrás’ dele em Cruzeiro do Sul

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Ansiosos para a votação do Projeto de Lei CC15, que pretende criar um ‘cargo especial’ de Assessor Técnico Especializado na Prefeitura de Cruzeiro do Sul’ no valor de R$ 10.800,00, a população acabou saindo mais uma vez frustada do local, já que depois de 3 adiamentos consecutivos, o Presidente da Câmara, Romário Tavares (MDB), acabou encerrando a sessão e adiando mais uma vez a votação.

A sessão, que durou cerca de 4 horas, foi recheada de trocas de farpas entre alguns parlamentares. Dentre as bizarrices, o vereador Chaguinha do Povo (PDT) acabou surpreendendo, após usar o palanque para deixar público para a população, que havia conseguido retirar sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Durante seu discurso, o vereador ainda vez questão de enfatizar que estava sendo ‘perseguido’ pela população, já que em algumas ocasiões, pessoas haviam flagrado o mesmo dirigindo veículo, sem portar a CNH.

“Mandem a polícia vir atrás de mim”, ressaltou o parlamentar durante seu discurso no plenário.

Assista: 

O projeto ‘polêmico’, designado assim pelo vereador Ronaldo Onofre (PDT), foi motivo de bastante discussão entre a população presente na casa. Durante toda a noite, manifestações através de cartazes foram registradas na Câmara, vinda de pessoas, que queriam que o Projeto de Lei fosse barrado pelos vereadores.

“Usei a tribuna na noite de hoje, para solicitar a todos os vereadores que a votação fosse realizada hoje, pois enfim, já é a terceira vez que esse projeto é adiado. A sessão continuou, e quando toda a população que aqui estava, esperava que fosse votada, o Presidente da Câmara simplesmente ignorou a presença de todos, e encerrou a sessão e adiando mais uma vez a votação. Percebemos assim, a grande consideração destes que se dizem defensores do povo, têm para com a população”, ressaltou o vereador Ronaldo Onofre.

Indignados e cansados, algumas pessoas que estavam no local fizeram questão de cobrar, na saída dos parlamentares da casa, que o Projeto de Lei fosse tratado com seriedade e votado o mais rápido possível. Edilberto Araújo, líder de um movimento social, falou sobre o caso.

“Não conseguimos entender isso! Recentemente o prefeito Ilderlei Cordeiro, fez questão de destacar a situação difícil, com a falta de verba pública que a Prefeitura de Cruzeiro do Sul vêm enfrentando. Servidores públicos estão com salários atrasados, vários deles sequer receberam décimo terceiro salário, as ruas de Cruzeiro do Sul estão esburacadas, a coleta de lixo em nosso município não presta, e dentre esses diversos problemas que enfrentamos, o prefeito agora aparece com um Projeto de Lei que pretende criar um cargo especial no valor de 10 mil e oitocentos reais dentro. Brincadeira isso”, finalizou.

A próxima sessão, deve ser realizada na quinta-feira (22). Alguns vereadores manifestaram-se, que por motivos pessoais, estarão ausentes da próxima sessão.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.