Rio Branco, Acre, 4 de dezembro de 2020

Farinha de Cruzeiro do Sul consegue indicação geográfica no Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

“Granulada, grossa, crocante, bem torrada, feita artesanalmente por agricultores familiares da região do Juruá, no Acre, há mais de 100 anos”. Foi assim que a EBC, Empresa Brasileira de Comunicação, definiu a farinha de Cruzeiro do Sul, segundo maior município acreano, que conseguiu o registro de indicação geográfica por procedência no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi).

O fato é inédito: esse é o primeiro produto derivado da mandioca a conseguir a indicação no País. “Por mais de 10 anos, a Embrapa pesquisou o processo de produção nas casas de farinha da região. São cerca de 20 etapas produtivas”, noticiou a agência EBC.

De acordo com o Ministério da Indústria e Comércio Exterior, o registro permite delimitar uma área geográfica, restringindo o uso de seu nome aos produtores e prestadores de serviços da região organizados em entidades representativas.

Além do município de Cruzeiro do Sul, a região delimitada também abrange os municípios de Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. Com informações de Ton Lindoso.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.