Rio Branco, Acre, 15 de junho de 2021

Integração lavoura-pecuária favorece a produção de arroz no estado

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

[dropcap]N[/dropcap]esta segunda feira, 19, a Secretaria de Agropecuária do Estado (Seap), realizou palestra abordando a cultura do arroz associado à pastagem. O evento foi realizado no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Acre (Faeac), e reuniu empresários e produtores.

Segundo o gestor da Seap, José Carlos Reis, com os incentivos do governo do estado, o arroz passa a integrar a ceara da produção do Acre na integração da lavoura com a pecuária, tendo em vista ser um produto de liquidez, ou seja, a produção é feita com a certeza da comercialização, antes mesmo da colheita.

“Estamos dando esse suporte aos produtores esclarecendo como funciona na prática essa associação do plantio do arroz com a pastagem possibilitando o maior aproveitamento da terra, levando em consideração as grandes áreas destinadas a pasto em todo o estado. Além disso, estamos buscando parcerias para que o produto seja industrializado no estado, e assim agregar maior valor ao produto e gerar emprego e renda, tendo em vista a importância dele para a economia do Acre”, disse Reis.

A cultura de que para manter a criação de gado é necessário tão somente utilizar a terra para esse fim, sem a possibilidade de se produzir na mesma área começa a ser mudada. Durante o evento foram apresentadas alternativas de plantio associado à pastagem, uma proposta de utilizar a terra de forma mais produtiva atendendo às duas demandas.

O plantio associado arroz-pasto é mais uma ferramenta para o produtor que busca a integração lavoura-pecuária e como resultado favorável, a racionalização do uso da terra, evitando assim a degradação da área.

“O estudo das características da propriedade bem como o planejamento das etapas de produção, são pontos importantes para se alcançar boas produtividades de arroz e um pasto de qualidade, proporcionando inúmeras vantagens ao produtor e pecuarista, pois com a venda dos grãos o investimento feito na formação ou renovação da pastagem retorna parcial ou totalmente em curto prazo”, ressalta o engenheiro agrônomo Danilo Rodrigues.

Após a colheita do arroz, o pasto que estava sombreado passa a emitir novas folhas podendo ser utilizada em poucos dias.

“O escoamento do produto pela hidrovia do Madeira, permite a viabilização da produção de grãos no estado. O crescimento da agricultura se dá de forma gradativa e tem alcançado os grandes mercados, a proposta de integração do plantio já apresenta resultados expressivos para o Acre”, destaca o presidente da Faeac, Assuero Veronez.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.