Rio Branco, Acre, 25 de outubro de 2020

Beatriz Cameli apresenta Casa de acolhimento a mulheres vítimas de violência

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Presidida pela vereadora Lene Petecão (PSD), autora do Requerimento, foi realizada nesta quinta-feira (23), na Câmara Municipal de Rio Branco, uma sessão solene que teve como convidada a ex-primeira-dama do Acre, Beatriz Cameli, viúva do ex-governador Orleir Cameli, para apresentar o trabalho realizado pela Casa Maria Madalena, um apêndice da Fazenda Esperança que atua no acolhimento e recuperação de pessoas com dependência química e alcoólica.

Beatriz Cameli, que é vice-presidente da entidade, explicou que a mesma é privada sem fins lucrativos e existe há 35 anos em Cruzeiro do Sul, tendo como fundador o padre Espiritano de origem alemã Herbert Heinrich Matthias Douteil, atual presidente. Já a Casa destinada às mulheres foi inaugurada no dia 1º de abril de 2018,

“É uma casa que era um Seminário e foi reformada para abrigar mulheres usuárias de drogas e álcool. A clientela feminina é mais difícil de tratar porque ela é mais vulnerável e não consegue permanecer por muito tempo acolhida devido a outros tipos de afazeres e ocupações como cuidar dos filhos, maridos, pais e ela fica inquieta na Casa. Então pensei em divulgar mais a casa para que outras mulheres de outros municípios possam ser recebidas e, com a distância, possam ficar mais distantes dos redutos que usam drogas.”, explicou.

A iniciativa de levar o assunto à Câmara de Rio Branco foi da própria ex-primeira dama, articulando-se com a vereadora Lene Petecão, que acolheu a proposta. “Nós conseguimos colocar na ordem do dia desse Parlamento uma discussão necessária porque as mulheres têm sido vítimas da violência e acabam entrando na drogadição. Então o que a Dona Beatriz nos oferece é um projeto que atende mulheres nessa situação e eu fiquei muito feliz porque sabemos que o Estado não chega em todos os lugares e essa Casa vem na hora certa.”, analisou.

O objetivo é, segundo Beatriz Cameli é divulgar em todos os municípios do Acre. “ A Casa tem capacidade para atender 20 acolhidas, entre mulheres jovens e adultas, grávidas e mães com filhos de até 8 anos de idade. Tem uma padaria para ocupação delas e hoje nós só estamos com duas mulheres, então vou a Sena Madureira,  Tarauacá, Feijó, Manuel Urbano e depois a Xapuri e Brasileia, nas igrejas, nas escolas. É uma campanha que está começando por  Rio Branco.”, informou.

Também estavam presentes à  sessão: a Juíza de Direito Titular da Vara de Execuções Penais e Medidas Alternativas da Comarca de Rio Branco, Andrea Brito; a ex-deputada federal, Maria das Vitórias; a coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres do governo do Acre, Isnailda Gondim; e a desembargadora Eva Evangelista, coordenadora estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Acre.

Para ela trata-se de uma “é uma oportunidade ímpar”. “A Casa Maria Madalena é algo pensando por aqueles que tem Deus no coração. A violência doméstica familiar é algo que começa nos lares e a constatação é de que é crescente, principalmente em matéria de feminicidio. O Tribunal de Justiça está envolvido e quero dizer que é preciso o envolvimento das Câmaras Municipais pois são os vereadores que ouvem o povo. Fica aqui o meu apelo para que juntos possamos atuar contra essa violência crescente.”, enfatizou.

Sobre o Programa Terapêutico

A Fazenda Esperança atua fornecendo suporte para a recuperação de acordo com o Programa Terapêutico, que tem como fundamento da recuperação três bases: a espiritualidade, o trabalho e a convivência. Como metodologia empregada no Programa Terapêutico da Fazenda, são utilizadas dentre as atividades: a meditação da palavra, oração, trabalhar no artesanato, na padaria, cuidar dos animais e da horta. Além disso, a Fazenda da Esperança, trabalha junto à família, tendo o Grupo Esperança Vida (GEV), que atua com o objetivo de estruturar a família

A Fazenda Esperança fica na Av. Copacabana, nº 1.810, Bairro Floresta, ao lado do 61° BIS. Em Cruzeiro do Sul. Contatos: (68) 99608 9231 Ariane Trovato – Responsável e (68) 996045722 Cléa de Melo – Secretária.

  • POR LAMLID NOBRE, DO CONTILNET

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.