Rio Branco, Acre, 25 de janeiro de 2021

Reforma da Previdência vai à votação e Perpétua Almeida mantém voto contra

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deputada do PC do B é a única dos oito parlamentares do Acre a dizer não à proposta do presidente Jair Bolsonaro

 

É não e não…”

O texto base da proposta governamental de Reforma da Previdência vai a votação na manhã desta quarta-feira (10), no plenário da Câmara dos Deputados, depois de ter passado a noite e a madrugada em análise. Desde a tarde e início da noite de terça-feira (9), líderes partidários vêm se articulando para tentar chegar a um acordo de procedimento para o processo de votação em plenário e por fim ao processo iniciado praticamente com a posse do atual governo. Dos oito votos dos deputados federais do Acre, o governo de Jair Bolsonaro deve levar sete – apenas Perpétua Almeida, deputada pelo PC do B do Acre, mantém o voto contra. “Não e não”, tem dito ela.

A sorte está lançada

É arriscado um palpite. Qualquer placar, se o governo ganha ou não a parada, é arriscado. Se aprovada, a proposta sobe ao Senado. Se não passar, complica a vida do governo de Jair Bolsonaro. Bolsas de apostas internacionais especulam desde ontem que, se não passar a reforma da Previdência, a maior economia da América Latina entra em crise e até o poderoso ministro Paulo Guedes pediria o boné. A sorte está lançada – ou “alea jact est”, como diriam os romanos.

Cocaína no avião presidencial

A propósito de Perpétua Almeida, será a partir da ação da parlamentar que a Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados vai discutir a apreensão de drogas em aeronave militar, na Espanha (a droga estava com um sargento que fazia parte da comitiva o presidente Jair Bolsonaro, que estava voando rumo ao Japão e faria uma escala em Sevilla, onde o militar fora preso), na semana passada. Perpétua quer ouvir as explicações do general Augusto Heleno Ribeiro Pereira, ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI). Ele vai à audiência pública nesta quarta-feira (10), na Câmara.

Cara a cara com comandantes

De acordo com a deputada, é fundamental saber como foram realizados os procedimentos para a segurança do voo. “Temos interesse de saber os procedimentos adotados para a segurança da comitiva presidencial que permitiu este incidente internacional grave e vexatório”. A Comissão irá se reunir às 9h30 e também terá a presença do Tenente-Brigadeiro do Ar, Antônio Carlos Moretti Bermudez, comandante da Aeronáutica.

Proteção à criança

Aqui pertinho, em Manaus (AM), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, assinou, nesta terça-feira (9), acordo de cooperação técnica com o governador do Amazonas, Wilson Lima, para implementar o Programa Criança Protegida e aprimorar o atendimento e assistência a jovens que tiveram direitos violados. Os benefícios serão estendidos para todos os municípios, inclusive o Guajará, aqui nas cercanias de Cruzeiro do Sul.

Pelo fim do abuso sexual

De acordo com a ideia, o acordo tem o objetivo de capacitar agentes que integram o Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente. O Programa Criança Protegida será implementado em duas etapas. A primeira fase terá duas palestras: uma sobre prevenção do abuso sexual e outra com orientações de como lidar com a vítima depois do abuso. A segunda etapa terá um curso de formação e capacitação sobre os direitos da criança e do adolescente. Após o curso, os participantes serão estimulados a elaborar um plano de ação sobre um dos temas, apontando possibilidades de aplicação.

Ligação com o Peru

Ainda de Brasília, chega a informação de que, na manhã desta terça-feira (9), o deputado Luiz Gonzaga (PSDB), primeiro-secretário da mesa diretora da Assembleia Legislativa, participou de uma reunião cujo tema foram as futuras relações bilaterais do Brasil com o Peru, através do Acre. Gonzaga estava ao lado do vice-governador Major Rocha (PSDB) e do senador Márcio Bittar (MDB), do Acre, e dos deputados federais Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Manuel Marcos (PR-AC). Da reunião também participou o embaixador do peru no Brasil, Javier Yepez. O parlamentar defende a importância da integração entre os dois países como uma forma de beneficiar o Acre através do fortalecimento comercial.

Negociações avançadas

Luiz Gonzaga é um intransigente defensor do maior intercâmbio entre os dois países, principalmente da ligação brasileira com o Peru através do Acre, mais precisamente na região do Juruá, de Mâncio Lima, no Brasil, e Pucalpa, no Peru. Gonzaguinha disse as negociações sobre a integração comercial entre as duas nações já estão avançadas e é uma das pautas do atual governo acreano.

Sangue na pauta

Ainda em Brasília: a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado vota nesta quarta-feira (10) projeto que concede aos doadores regulares de sangue em todo o país o direito à meia-entrada em eventos artístico-culturais e esportivos. O benefício está previsto no PL 1.322/2019, do senador Fabiano Contarato (Rede-ES). Ao justificar sua proposição, Contarato apresentou dados do Ministério da Saúde de 2016: apenas 1,6% da população brasileira doa sangue, índice abaixo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A entidade sugere que ao menos 4% da população do país deve ser doadora. O benefício visaria buscar algum estímulo ao surgimento de novos doadores.

Valadares apoiará o PT

De Manaus e Brasília para Brasiléia, a Brasília original: o ex-vereador e advogado Francisco Valadares, que confirmou sua saída do MDB, disse, por telefone ao colunista, que embora vá se manter sem partido por algum período, já sabe o que vai fazer politicamente daqui por diante: apoiar o PT na próxima disputa partidária, nas eleições de 2020. “Vou de Fernanda Hassem ou de Leila”, disse.

Leila, a maior líder da região

A referência é a atual prefeita, que deve ser candidata à reeleição, e à ex-prefeita e ex-deputada estadual Leila Galvão, cuja candidatura à Prefeitura de Brasiléia também é um sonho de muita gente, inclusive de Valadares. Ele disse que eventuais problemas com a prefeita Fernanda Hassem foram puramente de cunho pessoal e que isso não o impediria de votar a reeleição da prefeita de forma alguma. “Mas um grande voto seria na Leila”, disse o emedebista ao reconhecer que a ex-prefeita é a maior líder da política no Vale do Acre.

Assalto ao Pros

Depois do duro revés sofrido nas urnas durante a última eleição estadual, em 2018, o Partido Republicano da Ordem Social (PROS), cuja sede está localizada na rua José de Melo no Centro de Rio Branco, passou a ser alvo de ladrões. Pela terceira vez consecutiva, num prazo de 90 dias, a sede é arrombada, revirada e furtada por bandidos. O último arrombamento deu-se na madrugada desta terça-feira (9). Em 2018, o Pros elegeu apenas a deputada estadual Maria Antônia, quando esperava eleger pelo menos dois deputados estaduais (no noutro seria Henry Nogueira) e a principal estrela à Câmara Federal, o ex-deputado Fernando Melo. Não deu.

Polícia não está nem aí

No Boletim de Ocorrência registrado na Polícia, a queixa é de sumiço de uma botija de gás, uma TV 42 polegadas, panelas, tapete, documentos, açúcar, pó de café e outros produtos. Um dos responsáveis pelo local, o militante Adauto, informou que os meliantes quebraram 5 cadeados para entrar no local e que já não sabem mais o que fazer. “Registramos queixa e a polícia nem apareceu”, denunciou Adauto. Dona Maria, a antiga zeladora do Pros e cozinheira oficial da sede do Partido, está inconsolável.

Chamem o Fernando Melo!

O primeiro arrombamento seguido de furto aconteceu no dia 19 de abril do corrente ano, quase três meses depois a sede voltou a ser arrombada e furtada, na madrugada do dia 7 deste mês de julho (de sábado para domingo), pela segunda vez a sede foi alvo dos criminosos novamente. A ironia das ironias é que o presidente do Pros no Acre até recentemente era ninguém menos que o ex-deputado federal Fernando Melo, também ex-secretário de Segurança Pública na era petista. Chamem o Fernando!

Discreta mas eficiente

Muita comentada em Rio Branco, principalmente nos bastidores da política, a vitória do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ildelei Cordeiiro, na votação da Câmara Municipal para a liberação do empréstimo junto à Caixa Econômica federal. Ainda que a diferença tenha sido pequena, por apenas um voto, a vitória mostrou que o prefeito está à vontade no mandato porque, não só conseguiu recuperar sua imagem junto à população, como também aprendeu a se articular com os vereadores de sua base. Há quem atribua a boa performance do prefeito ao trabalho silencioso e articulado de sua irmã, a secretária Ildelcleide Cordeiro. Dizem que ela é discreta mas eficiente.

Ilderlei 1 Vagner zero

Os comentários sobre a vitória de Ilderlei não se deram apenas pela votação na Câmara Municipal. É que, do outro lado da ponta, torcendo contra e querendo que os vereadores não aprovassem o projeto, estava ninguém menos que o ex-prefeito Vagner Sales, com sua pose de coronel e de quem se acha dono de Cruzeiro do Sul. Na disputa, o que estava em jogo seria o futuro, já que Sales quer derrotar Ilderlei na sua pretensão de ser reeleito prefeito. Pode até conseguir o intento o ex-prefeito Vagner Sales, mas por enquanto vai dando Ilderlei. O prazo está a um a zero. .

No colo dos nanicos

O ex-delegado federal da agricultura no Acre, Luziel Carvalho, dizia outro dia a um amigo, na sede da AABB em Rio Branco, que se o PP – partido do governador Gladson Cameli – lhe negasse o direito de ser candidato a prefeito, preferindo o secretário de Infraestrutura Thiago Caetano ou a qualquer outro, ele sairia e iria ser candidato por outra sigla. Com sua saída da representação do Ministério da Agricultura no Acre, a pretensão de vir a disputar a eleição na órbita dos partidos governistas fica cada vez mais difícil. Vai ter que procurar mesmo outro ninho. Talvez um dos partidos nanicos.

“Fale com o governador”

Experiente jornalista e comentarista da política local dizia, na manhã desta terça-feira (9), no chamado serpentário da Assembleia Legislativa, onde se reúnem os “cobras” do jornalismo local, que ou o governador Gladson Cameli acaba com o programa semanal “Fale com o Governador” ou o “Fale com o Governador” acabará com o governo. Isso, segundo o jornalista, porque a maioria das crises que o governo de Gladson Cameli tem enfrentado até agora emergiram do programa, de declarações do próprio governador.

Não é o dono da caneta?

Esta última declaração no programa, dando conta de que há secretários que querem ser mais que o governador, que evitam falar com colegas ou até o próprio Gladson Cameli, seria uma confissão de culpa que em nada ajuda ao governo. De acordo com a observação daquele experiente jornalista, se há secretários que agem assim, a culpa toda é do governador. Afinal, é que quem tem a caneta que nomeia e demite.

Caso do combustível

A cota de combustível que abastece aos tanques dos veículos dos nobres vereadores de Tarauacá, mesmo quando eles estão de recesso, como era de se esperar, vai virar caso de polícia. Aliás, já virou. O promotor de Justiça no município, Flávio Bussab Della Líbera, acaba de abrir procedimento para apurar possíveis atos de improbidade administrativa que vêm sendo praticado pela Câmara Municipal de Tarauacá através do combustível.

Fecha o pano, rápido!

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.