“Estado dará garantias para receber investimentos do seu país”, diz Gladson à cônsul do Japão

Durante visita institucional da cônsul-geral do Japão em Manaus (AM), Hitomi Sekiguchi, o governador Gladson Cameli afirmou nesta segunda-feira, 16, que o Acre está pronto para receber investimentos nipônicos e dará todas as garantias jurídicas no que diz respeito ao estabelecimento do intercâmbio comercial por meio da instalação de futuros empreendimentos no estado.

Cameli explicou que a posição geográfica do Acre é privilegiada em relação aos demais estados brasileiros. Com a Rodovia Interoceânica em pleno funcionamento, as exportações e importações de produtos por meio dos portos marítimos peruanos, no Oceano Pacífico, diminuiriam os custos e a logística.

Governador Gladson Cameli afirmou para cônsul-geral do Japão que o Acre está pronto para receber investimentos Foto: Diego Gurgel/Secom

“Utilizando os portos do Peru, ganharíamos 15 dias em relação ao porto de Santos e uma economia diária de 200 mil dólares. O Acre é o estado do Brasil mais próximo do Japão. Gostaria de deixar claro que temos interesse em receber investimentos japoneses aqui e assegurar que o Estado dará todas as garantias e segurança que vocês precisam”, pontuou.

O Japão está entre as maiores economias globais. O país é conhecido, sobretudo, pelo avanço tecnológico. A aproximação com a nação asiática representa um marco e abre inúmeras possibilidades para o franco crescimento do Acre.

A gestão Gladson Cameli aposta alto no desenvolvimento do Acre por meio da industrialização e do agronegócio. Impulsionando a economia local, será possível gerar renda e milhares de novos postos de trabalho. O governador citou a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) e colocou-se à disposição para viabilizar a instalação de empreendimentos no local.

“Cerca de 70% da frota de veículos dos nossos países vizinhos são de montadoras japonesas. Temos a nossa ZPE pronta para receber fábricas e gostaria de fazer o convite para que uma dessas montadoras se instalem em nosso estado. Vocês ganharão por conta da logística e ainda nos ajudarão a gerar muitos empregos”, enfatizou.

Gladson ressaltou ainda para a cônsul que é preciso ter um olhar especial para Amazônia muito além da questão ambiental. Segundo ele, o Acre possui 82% de seu território de floresta nativa e que manter os índices de preservação é uma prioridade. Mas também é preciso criar um ambiente de prosperidade para quase 1 milhão de pessoas que vivem no estado.

“Estamos fazendo a nossa parte e preservando a floresta de pé. Sabemos da importância da Amazônia para o mundo e somos totalmente contra a sua devastação. Porém, é preciso entender que aqui moram quase 1 milhão de brasileiros que precisam de oportunidades e não podemos esquecer disso. Estou fazendo tudo que posso para que o Acre saia do atraso econômico e consiga melhorar muito na geração de empregos”, argumentou Cameli.

Pela primeira vez no estado, Hitomi Sekiguchi classificou a visita como bastante proveitosa e uma excelente oportunidade para o estabelecimento de futuras parcerias entre o Japão e o Acre. A cônsul enfatizou ainda que sua principal missão é conhecer as principais potencialidades da Amazônia e apresentá-las ao governo de seu país.

Hitomi Sekiguchi é a atual cônsul-geral do Japão em Manaus (AM) Foto: Diego Gurgel/Secom

“Estamos aqui para estreitar as relações entre o Japão e o Acre e pude ver que aqui existem muitas potencialidades. Então, queremos ver quais são as possibilidades para que possamos fortalecer nossas parcerias e avalio como bastante frutífero este encontro”, avaliou Sekiguchi.

A cônsul comprometeu-se a levar todos os pontos tratados com o governador Gladson Cameli ao conhecimento do governo japonês. A reunião realizada no palácio Rio Branco foi acompanhada pela primeira-dama, Ana Paula Cameli, e pelo secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade.