Prefeitura de Ipixuna (AM), moderniza exames laboratoriais e sai de 10 para 60 atendimentos por dia

Maria Oliveira, prefeita do município, apresentou nesta segunda-feira (16), um relatório com comparativos mostrando o avanço e modernização do laboratório de Ipixuna, instalado dentro da unidade hospitalar Maria da Glória Dantas de Lima.

Em 2017 no início do seu governo a população contava com uma estrutura precária e com atendimentos reduzidos por falta de materiais, é o que conta um morador.

 

“Um teste rápido como o de dengue não era possível fazer aqui em Ipixuna, eu estava com suspeita e fui encaminhado para Cruzeiro do Sul para fazer o teste, isso no final de 2017, agora quando procurei a unidade fiquei surpreso e feliz em saber que o teste pode ser feito aqui”, disse Ronaldo Silva .

Segundo a diretora da unidade hospitalar, Libeni Farias, quando entrou na administração do hospital, só era possível fazer exames básicos como: Colesterol, Glicemia, Triglicerídeos, creatina entre outros, que totalizava 18 tipos, com no máximo 10 atendimentos por dia.

“A atual gestão municipal conseguiu dar uma repaginada no nosso laboratório, recebemos equipamentos modernos e saímos de 10 para até 60 atendimentos diários, com 35 tipos de exames diferentes. O simples teste rápido de rotavírus não existia, agora temos!”, afirmou Libeni.

Quem procura o laboratório hoje não precisa mais esperar mais de uma semana.

“Antes a fila de espera para um exame chegava a 5 meses, era desumano, trabalhamos dobrado para zerar filas e organizar os atendimentos. Hoje temos estrutura para fazer até 60 exames por dia usando a mesma tecnologia dos grandes hospitais, com equipamentos modernos”, Falou Maria Oliveira.

“chegar a esse patamar na saúde sempre foi um sonho, hoje não só a zona rural, mas também a zona urbana recebe os mesmos benefícios com a chegada do unidade básica de saúde fluvial (UBFS),” concluiu.

Os atendimentos dentro da unidade também foi destacada e mostra números expressivos comparando janeiro de 2017 e dezembro de 2019. Saíram de 41.696 para 89.452 atendimentos por ano, a quantidade mais que dobrou em três anos da gestão da atual prefeita.