De férias em Santa Cruz, acreanas são forçadas a voltar ao Brasil após fechamento da fronteira

A decisão do governo boliviano em fechar toda sua fronteira por conta do coronavírus forçou a pedagoga Daiany Brígido e a administradora Janine Dourado, ambas acreanas, a retornarem ao Brasil antes do tempo programado. Elas viajaram de férias a Santa Cruz no dia sete março e deverão regressar ao Acre até a próxima quarta-feira, 18.

Com máscaras no rosto, as acreanas gravaram um vídeo contado o drama que vivem na capital boliviana neste momento.

“O nosso retorno seria na sexta-feira, mas devido aqui estar em quarentena, as aulas não estão funcionando, os órgãos públicos também não, e nós temos que sair daqui no máximo até quarta-feira.
A gente está assim porque a gente querendo ou não está todo mundo em quarentena, como a gente estava com um pouco de tosse e um pouco febril deixaram a gente aqui descansando até o momento do voo.”

Ao Notícias da Hora, Daiany Brígido informou que a cidade está deserta, as aulas estão suspensas e os órgãos públicos fechados por conta do Covid-19.

“Orgãos públicos parados e escolas também. Clínicas médicas particulares fecham na quarta”, diz.

Há três casos da doença confirmados na Bolívia, que decretou estado de emergência. O espaço aéreo para voos internacionais para Europa está fechado.

Assista:

  • Luciano Tavares, do Notícias da Hora.