26 C
Juruá
sexta-feira, agosto 19, 2022

Pandemia de Covid-19 faz noivos do Acre adiarem festa de casamento e lua de mel com tudo pago

Por

Juntos desde o ano de 2015, os estudantes Victor Martins, de 21 anos, e Yasmim Machado, de 19, noivaram no ano passado e os planos eram de que o casamento ocorresse em maio deste ano. Mas, os dois precisaram adiar os planos por causa da pandemia do novo coronavírus.

O casal estava com tudo pronto para o casamento, desde o buffet até as lembrancinhas. Só os convites que ainda tinham sido distribuídos. O casório era para ter sido no último sábado (20), em uma cerimônia para cerca de 180 pessoas, em um hotel em Rio Branco, mas, esse sonho precisou ser adiado.

“Quando decidi mudar foi um baque grande, porque é muito difícil você abrir mão de um sonho. A mulher sonha com isso [dia do casamento] antes mesmo de ela começar a namorar”, contou Yasmim sobre a difícil decisão que teve que tomar.

As atividades não essenciais e que evolvem aglomeração de pessoas, incluindo eventos, estão suspendas no Acre desde o dia 20 de março.

O pedido

O noivado ocorreu no ano passado. Desde então, foi praticamente um ano planejando todos os detalhes para o tão sonhado dia e também a lua de mel. O Victor Martins relembrou como foi o pedido e lamenta por precisarem tomar a decisão de adiar.

“Pensei em tocar a música que ela mais gostava no piano. Só que eu não sabia tocar. Então, eu falava para ela que ia jogar futebol com meus amigos, mas, na verdade, eu estava na aula de piano e aprendi a tocar a música em um mês”, contou.

Pedido de casamento foi feito no ano passado em Rio Branco  — Foto: Reprodução

Pedido de casamento foi feito no ano passado em Rio Branco — Foto: Reprodução

Ele surpreendeu a amada e fez o pedido de casamento. Só que agora eles é que foram pegos de surpresa e contam apenas com a incerteza da pandemia e ainda não sabem quando vai ser a nova data.

Eles esperam fazer a cerimônia no segundo semestre deste ano. Por causa da pandemia, os fornecedores não cobraram taxas para remarcar a festa. Eles já se conformaram com a situação e esperam por um dia ainda mais especial.

“Independente do dia que for, o nosso dia vai continuar sendo grande, vai continuar sendo especial. A gente vai ter que esperar um pouco mais? Vai. Mas, a emoção talvez seja ainda maior quando o dia chegar”, disse a noiva.

“Já estamos bastante conformados por acreditar que Deus está preparando algo melhor do que a gente sonhou. Disso a gente tem certeza”, complementou o noivo.

Prejuízo no setor de eventos

Tradicionalmente, maio é o mês das noivas e, por isso, o número de casamentos é maior nesta época do ano. A pandemia não fez só os noivos adiarem um sonho, mas também afetou os profissionais envolvidos na realização dos casamentos. Fotógrafos, decoradores e cerimonialistas também foram atingidos pela crise no segmento.

A produtora de eventos e cerimonialista Lina Grasiela afirmou que, além de os eventos previstos terem sido suspensos, ainda existe a incerteza de quando voltam a trabalhar.

“Nós que trabalhamos com a produção de eventos, com organização de casamentos, e outro, fomos muito prejudicados. Além dos eventos que foram cancelados, alguns adiados, a gente tem aí um período que vamos deixar de trabalhar”, pontuou.

Ainda segundo Lina, há uma uma previsão que os eventos possam retomar a partir de julho, mas, que tudo dependerá do controle do coronavírus no estado.

“Existe uma campanha nacional criada pelos produtores de eventos com a hashtag “não deixe de sonhar”, “não deixe seu sonho para depois”. Enfim, vamos festejar ainda melhor. A gente está com esse sentimento de envolver os nossos clientes e que eles não deixem de ficar nessa órbita do encanto que é o planejamento do evento”, concluiu.

Por Kelton Pinho, Bom Dia Acre

error: Alert: O conteúdo está protegido !!