Aprovados em concurso da Prefeitura de Cruzeiro do Sul aguardam decisão da Justiça do Acre

O concurso público da prefeitura de Cruzeiro do Sul continua suspenso por determinação da Tribunal de Contas do Acre. Enquanto não houver uma decisão favorável, não é possível continuar com o andamento do certame, como a nomeação e contratação dos aprovados.

Os aprovados, por sua vez, formaram uma comissão para acompanhar o andamento do processo. Em nota oficial, a comissão afirma que a decisão da Justiça afetou diretamente 500 famílias.

“Muitos aprovados pediram demissão de seus empregos para que pudessem cumprir com os requisitos de contratação do município. No entanto, hoje se encontram em estado de vulnerabilidade social, dependendo da ajuda de amigos e familiares para sustentarem suas famílias. O que para muitos era a realização de um sonho, hoje tem se tornado pesadelo”, diz a nota.

A comissão pede ainda sensibilidade e celeridade por parte da Justiça.

“Enfatizamos que não estão sendo prejudicados apenas os 511 aprovados e sim um número incontável de pessoas que estão vivendo angustiosamente essa indefinição. Almejamos apenas usufruir do merecido direito que conquistamos atraves de muito esforço, o de tornar-se funcionário público e contribuir para o desenvolvimento de Cruzeiro do Sul, através de um serviço prestado com excelência”.

O prefeito Ilderlei Cordeiro afirma que aguarda apenas a decisão judicial para convocar os aprovados. “Ninguém quer mais do que eu contratar essas pessoas. Estamos do lado de todos os aprovados, já coloquei o nosso jurídico à disposição, agora estamos aguardando uma decisão da justiça”, disse o prefeito.

Leia a Nota;

NOTA OFICIAL

É de conhecimento da população que o concurso público da prefeitura de Cruzeiro do Sul está sob efeito suspensivo por determinação do Tribunal de Contas do Estado do Acre. Também é sabido por todos que, enquanto não houver um posicionamento do Tribunal de Justiça favorável à continuidade dos atos do certame (nomeações), os candidatos, legitimamente aprovados, não poderão ser empossados em seus cargos.
Embora estejamos vivendo um momento complexo na história da humanidade devido a uma pandemia que assola todo o planeta, sabe-se que a justiça acreana não está parada. Por isso foi formada uma comissão oficial dos concursados, a qual vem por meio desta nota pedir a justiça do nosso estado que não feche os olhos para nós, aprovados.
Estávamos a menos de um mês de sermos empossados quando a prefeitura foi notificada dessa decisão do TCE e que tem afetado diretamente mais de 500 famílias.
Nesse momento, devemos destacar que muitos aprovados pediram demissão de seus empregos para que pudessem cumprir com os requisitos de contratação do município. No entanto, hoje se encontram em estado de vulnerabilidade social, dependendo da ajuda de amigos e familiares para sustentarem suas famílias. O que para muitos era a realização de um sonho, hoje tem se tornado pesadelo.
Por isso, reivindicamos às autoridades competentes que seja dada a devida celeridade ao caso. Enfatizamos que não estão sendo prejudicados apenas os 511 aprovados e sim um número incontável de pessoas que estão vivendo angustiosamente essa indefinição. Almejamos apenas usufruir do merecido direito que conquistamos atraves de muito esforço, o de tornar-se funcionário público e contribuir para o desenvolvimento de Cruzeiro do Sul, através de um serviço prestado com excelência.