PF cumpre novas medidas judiciais contra o tráfico de drogas em Cruzeiro do Sul

A Polícia Federal no Acre (PF-AC) cumpre novas medidas judiciais contra o tráfico de drogas e um grupo criminoso em Cruzeiro do Sul, nesta terça-feira (2). As ações são uma continuidade da Operação Tetra, deflagrada na sexta-feira (29).

A assessoria de comunicação da PF-AC confirmou apenas que a ação é um desdobramento da operação, sem detalhar se houve prisões ou apreensões na ação desta terça.

Operação

Na sexta, a polícia cumpriu nove mandados de busca e apreensão durante a Operação Tetra. Uma pessoa foi presa em flagrante por tráfico de drogas.

A operação é um desdobramento de investigações iniciadas no ano passado. O objetivo foi encontrar indícios da participação dos investigados no crime de tráfico de drogas na região.

Durante a ação, foram apreendidos cerca de R$ 30 mil em espécie na casa de um dos alvos.

Conforme a polícia, um dos locais em que foi cumprido mandado de busca e apreensão foi na casa da esposa de um dos principais alvos, que é membro de uma facção criminosa que atua no estado do Acre.

O homem foi preso no último dia 27 em um hotel no Peru em uma operação da Polícia Nacional Peruana. De acordo com a Polícia Federal, no mesmo hotel foi preso outro brasileiro, considerado principal chefe da organização criminosa na região de Pucallpa, foragido da Justiça desde janeiro de 2019, quando fugiu da Unidade Prisional Manoel Nery, em Cruzeiro do Sul.

Investigações anteriores

Em outubro de 2019, durante o cumprimento de mandados judiciais pela Polícia Federal, foram apreendidos uma espingarda calibre 12 com munições e celulares na casa de um dos suspeitos.

Já em outro endereço foram apreendidos celulares e comprovantes de pagamentos, relacionados ao tráfico de drogas.

Conforme a PF, ainda naquele mês, foi presa uma jovem transportando dois quilos de pasta base de cocaína para a cidade de Tarauacá, no interior do Acre. A mulher estava com passagens, alimentação e acomodação pagas por um dos membros do grupo criminoso em Cruzeiro do Sul.

Fonte: G1.