Rodrigo Forneck pede endurecimento da lei que pune práticas de queimadas durante a pandemia

Em decorrência do aumento do índice de queimadas urbanas, o líder do PT na Câmara de Rio Branco, Rodrigo Forneck, pediu na sessão online desta terça-feira, 2, que o poder público endureça a lei que pune pessoas que praticam queimadas urbanas, no período de pandemia da Covid-19.

“As queimadas urbanas estão aumentando em Rio Branco e isso tem me preocupado. Pois, nesse período, os casos de pacientes com problemas respiratórios aumentam consideravelmente nas unidades de saúde. Isso tudo se agrava com a pandemia do novo coronavírus, por isso, faço um apelo à população para que não queime, por favor”, alertou o vereador.

Rodrigo sugeriu à Prefeitura que, durante o período de calamidade da pandemia, as punições, para quem pratica crime de queimada urbana, sejam dobradas. “Infelizmente, teremos que endurecer as regras para que as pessoas tomem consciência. Porque quem queima, está contribuindo para matar alguém por problemas respiratórios”, endossou.

A queima de lixo doméstico praticado por diversos cidadãos como forma de dar fim a lixos em terrenos baldios, além de causar danos à saúde pública com a fumaça, provoca risco de incêndio em proporções maiores, destrói a vegetação e pode causar a morte de animais nas redondezas. A ação pode gerar multa, podendo configurar crime sob pena de até quatro anos de detenção.

“Sou a favor da prevenção, a partir da conscientização da população. Mas, vivemos um momento extremo e de crise e, essas situações, impõem medidas extremas, a exemplo do isolamento social”, frisou Forneck.