Eclipse lunar penumbral: veja como acompanhar fenômeno nesta sexta-feira

O mês de junho acabou de começar e ele nos presenteia com um eclipse lunar penumbral nesta sexta-feira (5). Com duração de 3 horas, 18 minutos e 13 segundos, o fenômeno poderá ser acompanhado em regiões do Brasil, Europa, África, Ásia e Austrália.

Por aqui, quando a Lua cheia surgir no céu, o eclipse já estará em andamento. O processo todo deve terminar às 18h04, de acordo com informações do site Space.

Por se tratar de um fenômeno penumbral, o que poderá ser visto é um sombreamento da Lua quando o seu ápice acontecer, previsto para 16h26 (do horário de Brasília). Por isso, pode não ser possível visualizar a olho nu o fenômeno na maior parte das regiões brasileiras.

Neste link você pode acompanhar um mapa interativo com informações detalhadas e se ele estará visível em sua cidade

Mas o legal é que durante o processo a Lua pode aparecer com uma cor diferente, um pouco fumê.

Se você não conseguir ver o fenômeno, é possível acompanhá-lo online por meio webtv do projeto europeu Telescópio Virtual 2.0. A transmissão acontece a partir das 16h (horário de Brasília) de sexta.

A plataforma irá acompanhar o eclipse lunar penumbral direto do céu de Roma, Itália. Por lá, a Lua nasce às 20h30 (horário local) e o ápice acontecerá às 21h24.

Lua de morango

A primeira Lua cheia de junho é conhecida como Strawberry Moon (Lua de Morango) por surgir no início da temporada de colheitas da fruta na América do Norte.

Dar nome para as Luas cheias em referência ao período do ano em que elas surgem é comum. Em fevereiro deste ano, por exemplo, a Lua de neve iluminou os céus de alguns países.

Como o eclipse lunar penumbral acontece?

O Sol, a Terra e a Lua estão posicionados nesta ordem, porém não totalmente alinhados. Uma parte da luz do Sol é impedida de chegar à Lua, que está na chamada zona de penumbra. Essa área é, a grosso modo, as bordas da sombra da Terra, uma sombra mais “fraca”.

Já em um eclipse total ou parcial, boa parte ou a totalidade da Lua está posicionada na zona de umbra (a sombra “forte”, totalmente escura, da Terra).

Vale ressaltar que qualquer tipo de eclipse lunar só acontece na fase da Lua cheia, pois ela precisa estar atrás da Terra, oposta ao Sol, para que o fenômeno aconteça.

Eclipses em 2020

Ao todo, quatro eclipses penumbrais vão acontecer neste ano. O primeiro foi em janeiro e foi o mais intenso e perceptível.

Os próximos são em 5 de julho e 30 de novembro— os dois últimos serão totalmente visíveis do Brasil. Em 30 de novembro, um eclipse penumbral acontece novamente.

Neste calendário, você consegue ver os horários do nascente e poente do Sol e da Lua em sua localização, incluindo a porcentagem de iluminação e fase da Lua.