Mais uma vez detentos tentam fugir de presídio no Acre e armas são apreendidas

Mais um plano de fuga foi registrado no complexo Penitenciário Francisco D’Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco, na noite de sexta-feira (5). Os policiais penais encontraram o início de um buraco na cela 16 do pavilhão “k” durante vistoria.

O Instituo de Administração Penitenciária (Iapen) informou que os policiais ouviram um barulho e ao fazer uma vistoria encontraram três facas artesanais e duas barras de ferro.

Os policiais contaram com o apoio do Grupo Penitenciário de Operações Especiais (Gpoe) e fizeram vistoria nos corredores, refeitório e laje da unidade quando encontraram buracos e foram para a cela 16. Os buracos facilitariam a fuga de pelo menos 12 detentos.

Ainda conforme o Iapen, quatro detentos foram identificados como responsáveis pelo material e foram encaminhados ao isolamento preventivo, após o flagrante.

Um procedimento administrativo deve ser instaurado para apurar as faltas cometidas pelos detentos. O Iapen ainda informou que vistorias surpresas estão ocorrendo para que sejam flagrados possíveis planos de fuga.

O sistema penitenciário do Acre registrou, até o final de maio deste ano um histórico de 12 tentativas e planos de fuga. Sendo que metade delas aconteceram só no mês de maio. Ao todo seis fugas foram registradas, de 1º de janeiro a 31 de maio.

O presidente do Iapen, Arlenilson Cunha, chegou a afirmar que as tentativas de fuga podem estar ligadas a suspensão das visitas aos presos que estão sem o benefício desde o mês de março por causa da pandemia do novo coronavírus.

“Quanto as questões das fugas que têm aumentado, está numa crescente, pode ser um dos fatores devido à rotina e cria-se um ambiente mais estressante e pode sim ser um dos fatores que contribui para essas tentativas de fuga”, pontuou Cunha no início desta semana.

Fonte: Portal G1.