Ex-goleiro do Flamengo, Bruno deve ser o reforço do Rio Branco na temporada 2020

O goleiro Bruno Fernandes, ex-Flamengo do Rio de Janeiro e condenado pela morte da ex-namorada Eliza Samúdio, é o mais novo contratado do Rio Branco FC, do Acre, e deve ser anunciado oficialmente à torcida do clube na proxima semana, quando já estará no Acre. Bruno chega ao estado na próxima quinta-feira, dia 30.

Segundo presidente do Rio Branco, Neto Alencar, a contratação já está fechada e o goleiro, que reforçará a equipe para as partidas do segundo turno do Campeonato Acreano, da Série D do Brasileirão e também da Copa Verde. O anúncio foi feito nas redes sociais do clube.

“A maior contratação do Rio Branco esse ano, e digo uma das maiores de sua história: trata-se do ex-Flamengo Bruno Fernandes, que chega na nossa capital essa semana para vir compor nosso elenco”, comunicou o presidente do clube futebolístico.

FRUSTRAÇÃO – Esta não é a primeira vez que o goleiro tenta retomar a carreira após o crime bárbaro ocorrido em 2014, do qual ele foi apontado como o principal culpado. O Boa Esporte, de Varginha, foi o primeiro time que Bruno vestiu a camisa após deixar a prisão. A contratação rendeu apoio de alguns torcedores, mas também muitas críticas, inclusive, com perda de patrocínios e protesto de torcedores.

Com a prisão revogada e após cinco partidas, Bruno Fernandes voltou para à prisão. Durante os jogos, o goleiro era bastante vaiado e chamado de assassino por alguns, enquanto outros tentavam dar apoio à retomada da carreira.

No fim do ano passado, Bruno foi contratado pelo Montes Claros, mas participou de apenas uma um jogo. Já no início desta temporada, o goleiro havia fechado com o Operário, do Mato Grosso, mas os protestos contra a presença dele no clube foram tantos que a diretoria revolveu voltar atrás.

CONDENADO – O goleiro Bruno, ex-Flamengo, condenado a 22 anos e 3 meses pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samudio e também pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Bruno está no regime semiaberto e, para isso, precisa estar trabalhando, além de cumprir uma série de regras impostas pela justiça para ficar nas ruas.

Como contou a impressão nacional, a contratação especulada por outros clubes de futebol do Brasil e até do exterior causou muita polêmica e resultou na desistência por temor em prejudicar a imagem desses clubes. Agora, o Rio Branco, apesar da imagem já desgastada, parece não estar preocupado com as críticas que poderá receber pela contratação polêmica.