Rio Branco, Acre, 23 de setembro de 2020

Gladson se reúne com liderança indígena para debater sobre o Festival Yawanawá

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Durante encontro com o cacique Bira Yawanawa, na Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE), em Rio Branco, o governador Gladson Cameli anunciou políticas para fortalecer as comunidades indígenas do Acre. Na reunião desta segunda, 17, Cameli destacou o potencial cultural e espiritual dos povos indígenas que irão inspirar programas governamentais de turismo ecológico, educação e produção sustentável. Os secretários de Educação, Mauro Ribeiro; de Empreendedorismo e Turismo, Eliane Sinhasique; e de Meio Ambiente, Israel Milani, também participaram da reunião.

Gladson Cameli afirmou que a cultura indígena representa uma riqueza para o Acre. Ele abriu caminhos por meio do diálogo para parcerias entre as comunidades das diversas etnias e o governo, para preservar essas tradições e gerar emprego e renda no estado.

“Vamos valorizar ainda mais os trabalhos que os indígenas já vêm fazendo no Acre. A cultura desses povos precisa ser valorizada e receber incentivo para mostrar esse conhecimento ao mundo. É justamente através da cultura indígena que vamos fortalecer o turismo ecológico no Acre. Assim estou pedindo para que as secretarias do nosso governo façam uma ponte para valorizar esse imenso conhecimento espiritual e humano das 17 etnias que habitam o nosso estado”, ressaltou o governador.

Acompanhado do seu filho Bira Júnior Yawanawa, o cacique anunciou que o tradicional Festival Yawa, que sempre atrai turistas de várias partes do mundo ocorrerá em outubro de 2021 devido à pandemia. Mas a sua aldeia no Rio Gregório começara a receber pequenos grupos de visitantes para vivências culturais já em fevereiro.

O cacique elogiou Gladson pela postura que tem adotado. Segundo ele, o governador está fazendo uma política que poucos governadores fizeram como um líder levando o seu povo a uma direção segura. Bira também ressaltou a positividade das propostas debatidas no encontro.

Durante o encontro, governador falou da importância do fortalecimento de políticas públicas para os indígenas

“Estou surpreendido pela recepção que nos é dada pelo governador Gladson Cameli. O povo Yawanawa é muito intuitivo. No nosso contato com as pessoas sentimos energias de aproximação ou de distanciamento. E o que eu senti nessa reunião com o governador e os seus secretários foi uma aproximação. Sinto que esse é um governo diferente num momento de grandes mudanças de toda a humanidade com a pandemia. Viemos trazer as nossas demandas para o governo fazer uma nova escola na nossa comunidade e incentivar o sistema de turismo no Acre. Sinto que assim como nos recebeu, o governador Gladson Cameli irá também dialogar com outras lideranças. Ele se mostrou muito aberto e sensível às demandas indígenas do Acre”, afirmou Bira.

Novas escolas indígenas

O secretário de Educação, Mauro Ribeiro, anunciou que o governo está investindo na construção de escolas e na contratação de professores indígenas.

“Estamos muito solícitos para atendermos as demandas dos Yawanawa. Acredito que a partir dessa reunião a gente avance mais ainda no diálogo. A nossa equipe irá na próxima semana à aldeia para iniciar a construção de uma escola num novo formato arquitetônico que adotamos. Assim como com o povo Yawanawa devemos estar presentes de uma forma positiva na vida escolar dos alunos de toda a educação indígena. Essa semana anunciaremos a contratação de 400 novos professores indígenas que passarão por uma formação adequada e construiremos escolas em diversas aldeias. Esse é um pedido que o governador Gladson Cameli tem nos feito, para ajudarmos todas as comunidades indígenas”, disse Mauro.

O potencial do turismo étnico

A secretária de Empreendedorismo e Turismo, Eliane Sinhasique, desde o ano passado tem trabalhado para incentivar os festivais indígenas do Acre. Ela vislumbra um potencial imenso em toda a cadeia de turismo indígena na geração de emprego e renda para os acreanos.

“As aldeias indígenas são um dos maiores ativos na atração de turistas para o estado do Acre. Fortalecer esses espaços com estruturas de saneamento básico e arenas para a realização dos festivais, é garantir mais conforto e segurança para os visitantes e para o próprio povo indígena”, afirmou Eliane.

Ações através do Meio Ambiente

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, destacou a seleção de projetos para realização de festivais indígenas, implementação de novos Planos de Gestão Territorial Indígenas (PGTIs), além da formação e remuneração de agentes agroflorestais indígenas (AAFIs).

“O Governo do Estado do Acre está desenvolvendo projetos nas 36 terras indígenas do estado, mas a situação de pandemia causada pela Covid-19 tem dificultado a implementação das ações, de forma que tivemos que suspender as atividades em cumprimento às recomendações da Funai e da Secretaria Especial de Saúde Indígena. Mesmo com todas as dificuldades de comunicação, nosso diálogo tem sido aberto, buscando sempre ouvir o que as comunidades indígenas precisam”, falou Israel.

 

Nelson Liano Jr

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.