Rio Branco, Acre, 3 de dezembro de 2020

Procon fiscaliza farmácias de Cruzeiro do Sul para conter preços abusivos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Nesta sexta-feira, 28, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/AC), efetivou novas frentes de fiscalizações na cidade de Cruzeiro do Sul. O alvo das vistorias foram as farmácias, drogarias, distribuidoras de medicamentos.

Os agentes fiscais solicitaram as notas contendo os valores de compra e venda de todos os medicamentos utilizados no combate ao coronavírus, causador da Covid-19, dos últimos de 3 messes, além da planilha atualizada dos valores dos remédios.

“Conforme o acolhimento de reclamações dos consumidores que relataram aumentos abusivos nos preços dos remédios utilizados para combater à Covid-19, nós organizamos as nossas equipes técnicas para fiscalizar os valores dos medicamentos vendidos nas farmácias”, destaca o diretor-presidente do Procon/AC, Diego Rodrigues.

Medicamentos e suplementos vitamínicos como vitamina C, amoxicilina, zinco, azitromicina, ivermectina, clexane, prednisolona, levofloxacina, nitazoxanida e dexametasona terão os seus preços analisados pelos técnicos do instituto, com o apoio do Ministério Público do Acre (MPAC).

“Os estabelecimentos farmacêuticos que foram notificados possuem o prazo de 5 dias para encaminhar os devidos esclarecimentos ao instituto, que, em seguida, irá compartilhar os dado coletados com a Promotoria de Justiça Especializada em Direito do Consumidor do MPAC, de Rio Branco”, informa o chefe de fiscalização do Procon/AC, Rommel Queiroz.

Na oportunidade, outros itens são observados pelos servidores do Procon/AC, como relata o agente fiscal Cezar Pinho: “Aliado a possíveis abusividades nos preços, também averiguamos outras regras que estão contidas no Código de Defesa do Consumidor, como por exemplo a fixação do preço e forma de pagamentos em locais visíveis e condições de armazenamento dos medicamentos”, disse.

O consumidor também tem um papel fundamental no trabalho de fiscalização, especificamente no ato de denunciar ou pedir esclarecimentos pelos canais de comunicação do Procon/AC, que são os números telefônicos (68) 3223-7000 ou 151, de segunda a sexta-feira, das 8h às 13 h, ou enviar um e-mail para o endereço eletrônico: procon.acre@ac.gov.br

Agência do Governo do Estado do Acre

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.