Rio Branco, Acre, 25 de setembro de 2020

Homem acusado de invadir casa e matar jovem com tiro no pescoço no AC é condenado a 18 anos de prisão

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Francisco Joab Figueiredo foi condenado a 15 anos de prisão pela morte de Katrine Lopes da Silva, de 24 anos. A condenação dele ocorreu nesta terça-feira (1), durante Júri Popular, na 2ª Vara do Tribunal do Júri, em Rio Branco. Além do crime de homicídio, ele também foi condenado a mais três anos por integrar organização criminosa. Somadas, as penas dão um total de 18 anos de condenação.

Katrine morreu após ser atingida por três tiros – um dos disparos atingiu o pescoço dela – no dia 12 de fevereiro de 2019. Segundo a Polícia Militar do Acre, o crime ocorreu após três homens armados invadirem a casa dela no Conjunto Laélia Alcântara. A jovem ainda conseguiu correr, mas acabou morrendo na parte de trás da residência.

Um dia após o crime, Figueiredo foi preso no bairro Aroeira, região do Calafate, em Rio Branco, com uma arma de fogo que, segundo a polícia, teria sido usada no homicídio. Em novembro do ano passado, o réu foi ouvido durante audiência de instrução do processo e foi a júri popular nesta terça.

O G1 entrou em contato com o advogado de Figueiredo, mas até a última atualização desta reportagem não obteve resposta.

A audiência ocorreu de forma presencial, após o Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC) autorizar a retomada de atos presenciais urgentes em todas as unidades do estado. A medida começou a valer nessa segunda (31). Para que os atos ocorram, é necessário que sejam adotadas as medidas de segurança determinadas pela Vigilância Sanitária na prevenção o contágio da Covid-19.

Katrine Lopes foi assassinada no dia 12 de fevereiro de 2019 — Foto: Arquivo pessoal

Morta na frente do filho

Na época do crime, a polícia informou ainda que o filho de Katrine, de 8 anos, estava na casa e foi encontrado com escoriações no corpo, mas a PM informou que os ferimentos foram provocados anteriormente. A criança chegou a ser levada para o hospital e recebeu alta.

Ainda segundo a PM-AC, Katrine estava em casa com a companheira e a criança quando o trio entrou no local. Quem percebeu os criminosos chegando foi a mulher da vítima, que saía para comprar pão em uma panificadora do bairro.

O casal e a criança correram para a parte de trás da casa, mas um dos criminosos atirou duas vezes em Katrine. Além do pescoço, a vítima foi atingida também em um dos ombros.

À polícia, a companheira da vítima chegou a dizer que as duas eram membros de uma facção criminosa.

Fonte: G1 Acre.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.