Rio Branco, Acre, 26 de setembro de 2020

Acreanos aguardam até 5 horas para embarcar na balsa do Rio Madeira

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

O feriadão foi ainda mais longo para as dezenas de acreanos que buscaram um final de semana turístico em Rondônia e decidiram voltar para o Acre nesta segunda-feira, dia 07, data da Independência do Brasil. A espera para embarcar na balsa sobre o Rio Madeira, no Distrito do Abunã, chegou a até 5 horas.

A professora universitária Adriana Bezerra é uma das prejudicadas com a demora na balsa. Ela diz que saiu de Ariquemes no início da manhã, mas que chegou ao Abunã às 11 horas e desde então aguardava o embarque do ônibus que a trazia de volta para a capital do Acre.

“Veja o horário, são quase duas horas da tarde e ainda não conseguimos embarcar na balsa. O motorista só diz que a gente e precisa esperar mesmo, e não há mais nada a fazer, porque só tá tendo duas balsa, e tem hora que uma delas some. É uma triste realidade a que nós, do Acre, vivemos”, diz.

O caminhoneiro Adalberto Manzoto, de que viajava do interior do São Paulo, relatou que estava no local desde as 9 horas. “Quanto mais fico aqui parado, mais tempo para eu chegar, desembarcar e voltar, porque não levo nada do Acre, não tem o que levar de lá. É prejuízo alto!”, comenta.

PONTE – Com um investimento que supera os R$ 150 milhões, a ponte sobre o Rio Madeira, iniciada ainda no governado da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2014, deve ligar o Acre definitivamente ao restante do país. Atualmente, a única Capital do Brasil isolada por terra, com uma balsa sendo utilizada para acesso, é Rio Branco. A ponte terá 1.084 metros de extensão, com pilastras de 58 metros de profundidade.

madeira 02

  • Por João Renato Jácome, do Notícias da Hora.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.