Rio Branco, Acre, 19 de setembro de 2020

Governo busca inserir artesanato indígena acreano no mercado online

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Com a ausência das feiras locais e nacionais de artesanato, bem como com o impedimento de visitantes nas aldeias devido à pandemia causada pelo coronavírus, a Secretaria de Empreendedorismo e Turismo (Seet), por meio do Departamento de Artesanato, busca alternativas para vender as peças do artesanato indígena.

“Fizemos uma visita técnica na Aldeia Samaúma, do povo Katukina, localizada em Cruzeiro do Sul. Lá vivem 17 famílias. Boa parte delas produz artesanato indígena, mas está com dificuldades de encontrar saída para seus produtos”, declara Suelany Paiva, coordenadora do Artesanato Acreano.

Por conta dessa situação, a Secretaria colheu imagens e vídeos dos produtos para criação de portfólio indígena para divulgação nas feiras nacionais de 2021 e para inserção dos produtos no mercado online.

Os katukinas confeccionam pulseiras, colares, brincos, dentre outros adornos, com características e desenhos de sua cultura. As peças, produzidas por mulheres, homens e jovens indígenas, refletem a ancestralidade da etnia e ilustram sua mística e tradições.

Enquanto as peças não estão inseridas no mercado online, quem tiver interesse em adquirir pode entrar em contato com Dalva Justine pelo contato (68) 99975-3887. Fisicamente, em Rio Branco-Acre, o artesanato indígena está sendo vendido na Loja Made In Acre, localizada no Via Verde Shopping, na Casa do Artesão, no Centro da capital e, no box da Nieta, na Praça da Revolução.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.