Rio Branco, Acre, 29 de outubro de 2020

Com mais de 5 mil casos, Acre é um dos 7 estados com maior incidência de dengue no Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

De acordo com o Ministério da Saúde, o Acre é o sexto do país com a maior taxa de incidência de dengue. Os dados são do início do ano até o último dia 22 de agosto. O Acre teve 5.277 casos, o maior número na região Norte. A taxa acreana é de 598,3 casos por 100 mil habitantes, a sexta maior do país. Ainda de acordo com o boletim, 4 pessoas morreram este ano vítima da dengue no Acre.

O Ministério da Saúde afirma que a crise sanitária causada pela pandemia voltou a atenção da população para os cuidados preventivos contra a Covid-19. Outra conhecida doença, no entanto, vem apresentando números altos em 2020. Entre 29 de dezembro do ano passado e agosto deste ano, o Ministério da Saúde registrou 924.238 casos prováveis de dengue em todo o país, com taxa de incidência de 439,8 diagnósticos por 100 mil habitantes.

Entre as regiões do Brasil, Centro-Oeste apresentou a maior taxa com 1.159 diagnósticos por 100 mil habitantes, seguida das regiões Sul (929,2 casos/100 mil habitantes); Sudeste (339,1 casos/100 mil habitantes); Nordeste (240,7 casos/100 mil habitantes) e Norte (106,7 casos/100 mil habitantes). No cenário entre os estados, Acre, Bahia, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal tiveram incidências acima da apresentada no país como um todo.

A explicação é que os serviços do poder público de combate à proliferação da dengue foram afetados pela pandemia. Em virtude do isolamento social e decretos, agentes de endemia reduziram drasticamente o trabalho em campo.

Zika e chikungunya

O boletim epidemiológico do Ministério da Saúde também trouxe dados sobre chikungunya. Foram notificados 66.788 casos no país, com taxa de incidência de 31,8 casos por 100 mil habitantes. As regiões Nordeste e Sudeste apresentam o maior número de casos por 100 mil pessoas, com 79,2 casos/100 mil habitantes e 22,0 casos/100 mil habitantes, respectivamente.

Com relação aos dados de Zika, a taxa foi de 2,8 casos por 100 mil habitantes, em um total de 5.959 casos em território nacional. A região Nordeste apresentou a maior incidência (7,3 casos/100 mil habitantes); seguida das regiões Centro-Oeste (3,4 casos/100 mil habitantes); e Norte (2,0 casos/100 mil habitantes).

O Acre teve registrados 35 casos de Chikungunya e 12 casos de Zika em 2020.

Com informações do AC24horas.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.