Rio Branco, Acre, 23 de julho de 2021

Neymar, após denunciar racismo: ‘Arrependimento é por não ter dado na cara desse babaca’

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

“Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca”.

Assim Neymar resumiu o sentimento após ter sido expulso na derrota do PSG para o Olympique de Marselha. O craque brasileiro levou vermelho depois de dar um tapinha na cabeça do zagueiro Álvaro González, a quem acusou de racismo durante a partida.

Neymar e o espanhol começaram a discutir desde o primeiro tempo. Aos 37 minutos, o som ambiente do clássico pelo Campeonato Francês flagrou o grito do craque:

– Racismo, não!

Nos acréscimos, durante um empurra-empurra no meio-campo, o VAR flagrou um tapinha que Neymar deu na cabeça do adversário. O árbitro do jogo, então, expulsou o camisa 10.

Em mais uma postagem nas redes sociais, o brasileiro ampliou a explicação para o desabafo em campo:

– VAR pegar a minha “agressão” é mole. Agora eu quero ver pegar a imagem do racista me chamando de “MONO HIJO DE PUTA” (macaco filha da puta)… isso eu quero ver! E aí? CARRETILHA vc me pune. CASCUDO sou expulso… e eles? E aí ?

A estreia de Neymar na temporada também foi o pontapé inicial da parceria comercial com a Puma. O contrato anterior era com a Nike. Há duas semanas, o brasileiro também fora diagnosticado com coronavírus e por isso ficou sem treinar, algo que contribuiu para a ausência na primeira rodada do Francês.

O tropeço no clássico foi a segunda derrota do PSG após dois jogos pelo campeonato nacional. O clube francês tenta retomar as forças depois da frustração pelo vice-campeonato da Liga dos Campeões da Europa.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.