Rio Branco, Acre, 27 de outubro de 2020

Edvaldo diz que Orçamento precisa contemplar áreas estratégicas como a Segurança Pública

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) comentou nesta quinta-feira (1º) a respeito da peça orçamentária para 2021, que já está na Assembleia para apreciação. O parlamentar disse que preliminarmente, a peça traz os mesmo vícios que a apresentada no ano passado. Ou seja, se subestima as receitas para favorecer o remanejamento e a suplementação dos órgãos.

Ele disse que é “a peça orçamentária do ano passado foi subestimada e durante a execução do ano, nós assistimos as suplementações permanentes. Essa peça que acabou de dar entrada na Casa traz o mesmo vício: se subestima a arrecadação, se diminui os orçamentos dos órgãos, do próprio governo, do próprio poder executivo para depois remanejar, suplementar conforme os interesses”, destaca Edvaldo Magalhães.

O parlamentar salientou que “a discussão que nós vamos fazer é saber se está contemplado aquilo que está sendo dito. Por exemplo, na área da Segurança Pública, se está assegurado no Orçamento os recursos necessários para chamar o cadastro de reserva da Polícia Militar, para chamar os concursos da Polícia Civil”, frisou ao demonstrar preocupação com os aprovados que estão no cadastro de reserva.

Ao final Edvaldo Magalhães ressaltou que os próximos três meses serão de audiências, debates e reuniões em torno do Orçamento.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.