Rio Branco, Acre, 25 de novembro de 2020

Meteoros do Halley poderão ser visto no AC nesta quarta

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Com informações Uol
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Evento anual da astronomia, a chuva de meteoros Orionídeas, originada dos detritos das passagens do cometa Halley, terá seu pico na madrugada de terça (20) para quarta-feira (21), quando poderá ser vista a olho nu.

Segundo Marcelo de Cicco, astrônomo coordenador do projeto Exoss, voltado para o estudo de meteoros e bólidos, poderemos ver a chuva praticamente em todo o território brasileiro. O melhor horário é sempre depois da meia-noite. É na direção da constelação de Órion (conhecidas também como as Três Marias), que surge no horizonte por volta das 22h.

O período geral de atividade começou em 2 de outubro e deve ir até 7 de novembro, mas esta noite será o melhor momento para vê-la sem instrumentos. Você pode tentar usar um app de astronomia para ajudar.

O Halley só passa pela Terra a cada 75 anos, e a próxima vez que poderá ser visto será em 2061. Mas os cometas deixam rastros em suas órbitas que podem durar dezenas ou até centenas de anos.

Para quem vai observar os meteoros, o efeito é o de um aumento de “estrelas cadentes” que parecem vir de um ponto único no céu —no caso, a constelação de Orion. As “estrelas” na verdade são os detritos do cometa, que adquirem uma luz incandescente ao atravessar a atmosfera terrestre.

Em todas as regiões do país será possível observar a chuva de meteoros, mas, por conta do radiante —a origem geométrica dos corpos e o ponto no céu de onde parecem se originar—, as regiões Norte e Nordeste serão privilegiadas.

A Sociedade Astronômica Brasileira recomenda, para quem quiser ver os meteoros, buscar um local com pouca poluição luminosa, afastado de grandes centros urbanos e fontes de luz fortes. Depois, é só se acomodar e observar os 25 meteoros por hora durante o pico.

Qual a diferença entre asteroide, cometa e meteoro?

Durante o ano todo, a Terra é atingida por vários tipos de materiais cósmicos, mas boa parte deles não resiste ao atrito com o ar da atmosfera e se desintegra. Existem, entretanto, diferenças entre os corpos que chegam ao planeta. O asteroide é um objeto rochoso, relativamente pequeno e inativo, que orbita o Sol. O meteoroide é um conjunto de sobras de asteroides ou cometas.

Quando um meteoroide ou um asteroide resistem à passagem pela atmosfera terrestre e atingem o solo do nosso planeta, é classificado como um meteorito. Já o meteoro é um fenômeno que ocorre ao longo da atmosfera da Terra e deixa um rastro de luz no céu. O cometa é um objeto de gelo relativamente pequeno, mas muitas vezes ativo, que tem cauda de gás e poeira.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.